Publicidade

Seleção brasileira de saltos ornamentais inicia campanha na Copa do Mundo 2022 na Alemanha

Torneio começa nesta quinta-feira, e Brasil terá cinco representantes buscando resultados expressivos

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Nesta quinta-feira, a seleção brasileira de saltos ornamentais inicia sua jornada na disputa da Copa do Mundo de Saltos Ornamentais 2022. O torneio será realizado entre os dias 20 e 23 de outubro, na Alemanha, e o País leva ao torneio cinco competidores em busca de resultados positivos para o desenvolvimento da modalidade.

A delegação brasileira está no país desde o dia 17 para se ajustar ao fuso horário e realizar uma melhor aclimatação dos atletas, além de realizar os treinamentos prévios. A seleção será composto por Anna Santos, Luana Lira (atleta olímpica Tóquio-2020), Rafael Fogaça, Rafael Max e Diogo Silva. A comissão técnica será formada pelo técnico Ricardo Moreira e pelo ex-atleta olímpico Hugo Parisi, que será o chefe de equipe.

A Saltos Brasil, inicia sua jornada na disputa da Copa do Mundo de Saltos Ornamentais FINA 2022, nesta quinta-feira. Foto: Confederação Brasileira de Saltos Ornamentais – CBSO 

PUBLICIDADE

Na visão de Hugo, o torneio será de suma importância para o Brasil, após a campanha da delegação no Mundial de Budapeste, realizado neste ano. “Esta competição será muito importante para o Brasil. Estamos vindo de uma campanha histórica feita no Mundial de Budapeste e agora temos a chance de mostrar que os saltos ornamentais do Brasil realmente estão crescendo e se desenvolvendo”, afirmou.

O chefe de equipe justificou as ausências de Ingrid de Oliveira, Isaac Souza e Kawan Pereira, apontando que os três abdicaram de suas participações para focarem no planejamento e treinos da próxima temporada.

Entre os atletas participantes, as esperanças do Brasil passam por Luciana Lira, que ficou na 14ª posição do Mundial de Budapeste. Além de Anna Santos e Luana Lira - tanto no individual quanto no nado sincronizado- e em Rafael Fogaça, décimo colocado no Mundial.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.