PUBLICIDADE

Publicidade

Sem espaço na seleção brasileira, Jonathan aceitaria jogar pela Itália

Em entrevista à Gazzetta Dello Sport, lateral da Inter de Milão diz que ficaria 'contente' se fosse convocado

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

SÃO PAULO - Cada vez mais cheia, a lista de jogadores brasileiros que atuam por outras seleções pode ganhar mais um integrante. Sem nunca ter defendido a seleção canarinho em sua carreira, o lateral-direito Jonathan, da Inter de Milão, afirmou ao jornal Gazzetta Dello Sport nesta quarta-feira, que possui interesse em jogar pela seleção italiana.Contestado em sua chegada na Itália, há 4 anos, o jogador chegou a ser emprestado ao Parma antes de virar titular na Internazionale. Sabendo das poucas vagas na seleção brasileira, Jonathan, que possui passaporte italiano, busca ainda chamar a atenção do técnico da seleção europeia, Cesare Prandelli. "Se o treinador me chamasse, eu ficaria contente em jogar pela Itália", afirmou lateral de 28 anos.Mesmo com o anúncio público, a probabilidade de Jonathan defender a seleção italiana na Copa do Mundo de 2014 é muito pequena. Isso porque o amistoso desta quarta-feira contra a Espanha, será o último teste da equipe de Prandelli antes da convocação definitiva dos atletas que virão ao Brasil à partir de junho. Os prováveis laterais-direitos da Itália no Mundial devem ser Ignazio Abate, do Milan, e Christian Maggio, do Napoli. HISTÓRICOEssa não seria a primeira vez que a seleção italiana usaria atletas brasileiros em seu plantel. Além do volante Thiago Motta, presente nas últimas convocações, os atacantes Amauri e Mazzola também atuaram com a camisa da Itália em outras épocas. No grupo atual, a Azzurra também conta com os argentinos naturalizados Gabriel Paletta, do Parma, e Pablo Osvaldo, da Juventus.PREVENÇÃOPreocupada com a quantidade de jogadores que recentemente se naturalizaram para defender seleções de outros países, a CBF foi à Europa, representada por Alexandre Gallo, mapear jovens atletas com o intuito de fazê-los atuar pelo Brasil já nos Jogos Olímpicos de 2016. Somente no Mundial deste ano, atletas como Diego Costa, Thiago Alcântara, Eduardo da Silva, Pepe e Thiago Motta devem jogar por outras equipes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.