PUBLICIDADE

Tudo o que se sabe sobre o futuro de Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, no futebol brasileiro

Treinador dá sinais difusos e diz que ainda não tomou uma decisão, que só deve ser conhecida após o fim do Brasileirão

Foto do author Ricardo Magatti
Por Ricardo Magatti
Atualização:

Técnico mais longevo do futebol brasileiro, Abel Ferreira tem seu futuro indefinido. Alvo de propostas e sondagens de times de diferentes países, da Europa e do Oriente Médio, o treinador português é cobiçado pelo Al-Sadd, do Catar, que fez uma proposta “irrecusável”, de acordo com informações vindas da Europa, do ponto de vista financeiro, a ponto de ele se tornar o treinador mais bem pago do mundo.

PUBLICIDADE

Internamente, no Palmeiras, pouco se sabe sobre a permanência ou não de Abel em 2024. Ele se fechou nesta reta final de temporada e não discute o assunto com os atletas nem com a diretoria para que o desempenho do time não seja afetado na competição. O Palmeiras está na iminência de ganhar o Campeonato Brasileiro pela 12ª vez.

O Estadão soube que o profissional português não mudou sua conduta no clube desde que veio à tona a oferta do time do Catar. Continua com os mesmos procedimentos e focado na rodada derradeira do Brasileirão, na quarta-feira, diante do Cruzeiro, em Minas. Nenhuma definição a respeito do futuro do técnico foi comunicada à diretoria pelo seu estafe. Apenas a família do português, seu empresário, Hugo Cajuda, e seus auxiliares sabem qual decisão será tomada nesta semana.

Não existe definição oficial, mas, no Palmeiras, há o sentimento de que o português nunca esteve tão perto de sair. Ele já realçou diversas vezes no passado os problemas do futebol brasileiro que o deixam exausto e indisposto a dar continuidade ao seu trabalho. Mas sempre fazia ponderações e dizia o quanto o elenco e a torcida foram importantes para que ele aceitasse estender seu contrato no ano passado, até dezembro de 2024.

Apesar de Abel ter afirmado repetidas vezes que é um profissional que valoriza projetos e que gosta de cumprir seus contratos, dessa vez, a impressão é de que o clima é diferente e que o desgaste é tão grande que o faria sair antes do fim de seu vínculo com o Palmeiras.

Abel Ferreira pode deixar o Palmeiras ao final da temporada Foto: Cesar Greco / Palmeiras

O que diz Abel sobre seu futuro

Abel Ferreira evita comentar sobre sua manutenção ou saída do Palmeiras. Ele apenas dá sinais difusos. Na última vez em que comentou a respeito do assunto, após a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, que deixou o time muito perto de confirmar o 12º título nacional, citou “especulações” e avisou que seu futuro não está definido.

“Não defini, vocês sabem. Sabem o que passa comigo, que eu tenho contrato. Isso é especulação”, ressaltou, antes de dizer que o seu foco é no jogo de quarta-feira, diante do Cruzeiro, quando o Palmeiras deve se tornar dodecacampeão brasileiro. “O mais importante é o jogo mais importante do ano, queremos carimbar este título, porque neste momento não somos campeões e queremos muito ser”. Ele limitou-se a dizer que vive o presente e que deseja “desfrutar da jornada”. “Não sei até quando essa viagem vai durar... Eu tenho contrato e tem coisas no contrato que devem ser cumpridas”.

Publicidade

Dias antes, depois da vitória sobre o Inter, ele havia afirmado, impacientemente, que tinha de “esperar para ver”. Na mesma entrevista, fez mais um desabafo sobre os problemas do futebol brasileiro que lhe perturbam. “Estou de saco cheio desses jogos seguidos, viagens seguidas. Chegar no CT às 4h da manhã, decidir se vou dormir em casa com a minha família ou fico ali. Não quero isto para mim”.

Um de seus auxiliares, Vitor Castanheira, substituiu o chefe, suspenso, diante do América Mineiro, e foi questionado sobre o assunto. “Eu não devo comentar especulações, estamos aqui há três anos e já não é a primeira vez que sai este tipo de notícias. Não posso comentar especulações”, foi a resposta do auxiliar.

Abel agradeceu ao carinho da torcida por meio de uma publicação em suas redes sociais. “Família Palmeiras, todos somos um... Sempre”, publicou o treinador, fazendo menção a seu mantra, usado diversas vezes desde a chegada ao clube em outubro de 2020. Em resposta, dezenas de milhares de palmeirenses inundaram a página do português no Instagram para pedir sua permanência.

Abel Ferreira não comunicou a presidente Leila Pereira sua decisão Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Versão oficial

Algo incomum ao longo dos três anos em que comanda o Palmeiras, o estafe do treinador decidiu divulgar um comunicado depois que veio à tona o interesse do Al-Sadd, semana passada, no técnico. O comunicado diz que “Abel está focado em fechar a temporada da melhor forma possível” e que “toda e qualquer especulação fica de lado”. Segundo o estafe do técnico, “sua cabeça está totalmente voltada” para a reta final do Brasileirão”.

Quantas propostas Abel Ferreira já recebeu?

Segundo comentou no fim do ano passado o seu empresário, o português Hugo Cajuda, Abel teve mais de 15 consultas de times da Espanha, França, Itália, Inglaterra, do futebol árabe, entre outros, para deixar o Palmeiras, mas preferiu permanecer no Brasil.

Ele tem sido alvo de contatos de times asiáticos e europeus de segunda prateleira. Mais recentemente, surgiram informações de que o Benfica e o Al-Ittihad estariam interessados no português. Até que apareceu o interesse mais forte do Al-Sadd, do Catar.

Quando vence o contrato de Abel Ferreira com o Palmeiras?

Renovado em março de 2022, o vínculo do técnico português termina em dezembro de 2024. Caso cumpra o contrato vigente, Abel completará quatro anos de Palmeiras e se tornará o técnico com maior longevidade no comando alviverde. O atual recordista no quesito é Oswaldo Brandão, com três anos e oito meses consecutivos entre novembro de 1971 e julho de 1975.

Publicidade

Quanto ganha Abel Ferreira no Palmeiras?

No Palmeiras, o treinador ganha cerca de R$ 3 milhões brutos por mês. Ele é o técnico mais bem pago do futebol sul-americano. O valor é dividido com seus quatro auxiliares: João Martins, Vitor Castanheira, Carlos Martinho e Tiago Costa.

Há muitas dúvidas sobre sua permanência e uma certeza: se Abel decidir sair do clube do qual se tornou ídolo, seus assistentes, que estão com ele desde o começo da carreira, no Braga, vão junto. “Esta equipe anda sempre junta, é o que posso dizer”, disse Castanheira. Ou seja, se ele pedir para sair após a conquista do Brasileirão, na quarta-feira, o Palmeiras terá de encontrar uma comissão técnica inteira para 2024.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.