PUBLICIDADE

Publicidade

Vasco descarta acelerar negociação para a saída do zagueiro Dedé

Dirigente afirma que clube não vai se empenhar para vender o jogador antes de junho

Por Agência Estado
Atualização:

RIO - O diretor de futebol do Vasco, René Simões, descartou acelerar qualquer negociação para a saída de Dedé. O zagueiro tem contrato até 2015 com o time carioca, o que permite que as opções sejam analisadas com calma. Simões disse que o clube não tem pressa de vender o defensor antes de junho."Existe muita gente interessada no Dedé. No Brasil são mais de dois clubes. Mas o prazo é junho. O Vasco não vai se precipitar. Quem quiser vir falar com o Vasco que fale. Se tivermos que fazer, que façamos um excelente negócio. Mas, por enquanto, nada está partindo de nós", disse o dirigente.Simões disse que gostaria de exercer a cláusula no contrato de Dedé que dá ao Vasco o direito de adquirir mais 45% dos direitos econômicos do jogador por R$ 13 milhões, mas que isso não é possível.Com inúmeras pendências com funcionários e jogadores, o clube tenta obter o melhor retorno pelo zagueiro para zerar a folha salarial da equipe. O Vasco quitou nesta terça o salário de janeiro, graças a empréstimos. Mas os meses de fevereiro e março seguem em atraso, sem contar os direitos de imagem.COPA DAS CONFEDERAÇÕES - Simões confirmou que o clube assinou acordo com o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo para que seleções que disputam a Copa das Confederações na cidade treinem em São Januário. Ainda não há uma definição das equipes, mas o diretor de futebol espera que sejam Itália, México ou Espanha.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.