PUBLICIDADE

Publicidade

Yuri Alberto revela busca por ajuda psicológica após ter sido chamado de burro por Mano Menezes

Atacante do Corinthians vivia má fase desde o ano passado e ex-treinador o xingou em partida pelo Campeonato Paulista; técnico justificou momento depois

Foto do author Leonardo Catto
Por Leonardo Catto
Atualização:

O atacante Yuri Alberto, do Corinthians, revelou ter procurado ajuda psicológica para superar a má fase que o acompanhava desde o final do ano passado. O estopim para isso, segundo ele, foi quando Mano Menezes, então treinador corintiano, o ofendeu durante a partida contra o São Bernardo, pelo Campeonato Paulista, em que o Corinthians foi derrotado por 1 a 0.

PUBLICIDADE

Na ocasião, o jogador cometeu uma falta desnecessária. Mano Menezes esbravejou com o camisa 9 e questionou: “Você é burro?”. Depois, o técnico tentou justificar a ação, afirmando que falava sobre uma “atitude burra” e não para ofender o atacante.

“Depois do ocorrido que aconteceu no jogo contra o São Bernardo, no Paulista, eu fui procurar ajuda. Foi um momento que eu tive que ter muita sabedoria e muita paciência por tudo que aconteceu. Acho que esse trabalho tem sido muito importante. Todo jogador tem que ter isso. Quando falavam de psicólogo ou algo assim, a gente já pensava: ‘psicólogo é para maluco’, mas nada a ver”, revelou o jogador à Corinthians TV.

Yuri Alberto tem oito gols em 14 jogos disputados na temporada. Foto: Rebaca Reis/Agência Paulistão

Apesar de ter sofrido com uma seca de gols, o jogador de 23 anos acompanhava o coletivo do Corinthians, que vinha mal. Poucos dias após a derrota para o São Bernardo, Mano Menezes foi demitido. O clube contratou o português António Oliveira, que não conseguiu buscar a classificação para a segunda fase do Estadual, mas melhorou o desempenho da equipe. Além disso, após a mudança de treinador, Yuri Alberto voltou a marcar. O atacante tem oito gols em 2024, todos após a saída de Mano Menezes.

“O final do ano passado até o início desse ano foi um momento muito difícil para mim. Momento de uma humilhação muito grande. Eu não me escondi em momento nenhum. Mesmo jogando mal, a entrega não faltava. Saía de campo chateado. Eu sei o que posso entregar”, comentou Yuri Alberto.

Ainda sobre a ajuda psicológica, o atacante disse acreditar que seja algo crucial para os atletas. Ele reconhece que, mesmo tendo desenvoltura para falar com pessoas próximas, acabou se retraindo em momentos difíceis. “Eu sou um cara que tem muita dificuldade de expressar os sentimentos que estou passando. Eu tenho uma relação muito boa com meu pai, com minha mãe, mas, nesses momentos, eu me retraía, guardava tudo para mim. Então, acho que qualquer jogador que tiver uma pessoa assim, é muito importante. Você joga tudo para fora”, avalia.

Yuri Alberto e o Corinthians estreiam no Campeonato Brasileiro neste domingo, às 16h (horário de Brasília) contra o Atlético-MG. A expectativa é que o clube dê a volta por cima na temporada por meio da competição. O Brasileirão é um dos caminhos para que o clube tenha uma vaga na Copa do Brasil de 2025, o torneio que mais paga no País, já que, pelo Paulistão, a classificação não foi possível.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.