Publicidade

Marcus D’Almeida é o primeiro brasileiro a assumir liderança do ranking mundial do tiro com arco

Aos 25 anos, arqueiro carioca atinge o topo da classificação da World Archery, a federação mundial do esporte, nesta segunda-feira

PUBLICIDADE

Por Estadão Conteúdo

Marcus D’Almeida assumiu nesta segunda-feira a liderança do ranking mundial do tiro com arco em sua categoria, o arco recurvo, estilo da modalidade que faz parte do programa olímpico. Aos 25 anos, o arqueiro carioca é o primeiro representante do Brasil a alcançar o topo da classificação da World Archery, a federação mundial do esporte.

D’Almeida subiu quatro posições e chegou ao primeiro lugar após ser campeão do Vegas Shoot, maior e mais prestigiado torneio indoor do mundo, no último domingo. “Mais um sonho realizado em ser número 1 do mundo. Obrigado a Deus por me permitir chegar nesse nível, e a todas as pessoas que me motivam a buscar o meu melhor. Só tenho gratidão por tudo que está acontecendo na minha vida”, escreveu o atleta em publicação nas redes sociais.

Marcus D'Almeida se tornou o primeiro brasileiro a atingir o topo do ranking do tiro com arco. Foto: Jonne Roriz/COB

PUBLICIDADE

Atual campeão brasileiro, o arqueiro vive um período de grande evolução desde que terminou os Jogos Olímpicos de Tóquio em nono lugar. Foi vice-campeão do Mundial de Tiro com Arco de Yankton, nos Estados Unidos, em 2021, e ouro do Pan-Americano da modalidade no ano passado. Em junho do ano passado, venceu a etapa de Paris da Copa do Mundo, batendo o campeão olímpico Mete Gazoz, da Turquia, nas semifinais.


Marcus D’Almeida foi um dos concorrentes ao prêmio “Atleta da Torcida”, do Prêmio Brasil Olímpico, realizado pelo Comitê Olímpico Brasileiro na semana passada. O vencedor, definido por votação na internet, foi o mesa-tenista Hugo Calderano. Marcus também está concorrendo ao prêmio de “Arqueiro do Ano” da World Archery. Os outros indicados são Mete Gazoz, o espanhol Miguel Alvariño, o coreano Kim Woojin e o alemão Florian Unruh.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.