PUBLICIDADE

Publicidade

Motivo da lesão muscular e da pubalgia divide opiniões

Por Ana Paula Garrido
Atualização:

O primeiro treino de Kaká na concentração em Curitiba reacendeu a dúvida de milhares de torcedores: afinal, o meia estará mesmo recuperado até a estreia na Copa, daqui a 17 dias? Especialistas divergem sobre a esperada resposta. O fisiologista Turíbio Leite de Barros, que acompanha Kaká desde os tempos em que jogava no São Paulo, garante que o craque estará apto para jogar. "Até a Copa temos três semanas. É tempo suficiente para ele estar bem." No entanto, o ortopedista Clauber Tieppo apresenta ressalvas. Segundo ele, de um modo geral, a recente lesão muscular sentida por Kaká pode ser consequência da pubalgia, que atormentou o meia neste ano. Isso porque na região do púbis ocorre a junção de dois músculos: o reto abdominal e o adutor da coxa. "É como uma ponte estaiada, com um músculo puxando para cada lado. Se ocorre um desequilíbrio abala a ponte e pode causar tanto uma pubalgia quanto uma lesão", explicou.Essa possibilidade, porém, não se encaixa no quadro de Kaká, de acordo com Turíbio, que chegou a analisar o jogador antes de se apresentar à seleção. "A pubalgia foi uma sequela da mudança de clube e do método de treinamento somado com um final de temporada. No caso do Kaká, a lesão não tem a ver com a inflamação no púbis. Lesão, aliás, é algo imprevisível, que nenhum jogador está isento de ter."/

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.