EXCLUSIVO PARA ASSINANTES
Foto do(a) coluna

Futebol, seus bastidores e outras histórias

Opinião|Yuri Alberto mostra que não era ele o “burro” do Corinthians como disse Mano Menezes antes de cair

Atacante marca segundo gol do time na vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa e chora ao comentar a situação que vivia antes da chegada do técnico português António Oliveira

PUBLICIDADE

Foto do author Robson Morelli

Acabou o sofrimento do Corinthians!? O time voltou a ganhar uma partida no Paulistão depois de amargar cinco derrotas seguidas e ver seu treinador, Mano Menezes, ser demitido. A tarde em Itaquera no domingo, na Neo Química Arena, só teve boas notícias. Já não era sem tempo para um clube da tradição do Corinthians, mas que estava fazendo tudo errado e se afundava em suas próprias decisões. É preciso esperar, mas ao menos o time interrompeu a sequência de surras que vinha sofrendo no Estadual.

A primeira boa notícia foi a vitória de 2 a 0 sobre a Portuguesa, relembrando os clássicos do passado na Fazendinha. A segunda boa notícia foi a estreia do treinador português António Oliveira. Com ele, as esperanças do torcedor foram renovadas, assim como as do elenco. E a terceira boa notícia, quem diria, foi o gol de Yuri Alberto, o ex-burro do Corinthians. O garoto chorou ao explicar a fase ruim que atravessava. Ele foi chamado de “burro” pelo técnico Mano Menezes por causa de suas jogadas. Provou que não era ele o “burro” do time na primeira oportunidade que teve. Seu gol foi de contra-ataque e de categoria na saída do goleiro da Lusa.

Yuri Alberto, atacante do Corinthians: jogador sai de fase ruim e ganha carinho da torcida Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians

PUBLICIDADE

Yuri foi ovacionado pela torcida e eleito pela transmissão da CazéTV o melhor do jogo. Não morro de amores pelo seu futebol, mas estou 100% com ele no episódio provocado por Mano. Um treinador jamais poderia ter chamado seu atacante de “burro”. Jogou todos contra o menino. Depois, tentou se explicar, mas já era tarde. Yuri foi elegante e preferiu se apegar às pessoas que o ajudaram no momento ruim. Não citou o nome de Mano.

Com a vitória, o Corinthians respira no Paulistão e se afasta das últimas duas colocações na classificação geral. Dentro do grupo, no entanto, ainda é o lanterna após sete das 12 rodadas da primeira etapa.

O treinador português teve dois dias para falar com o elenco. Precisa de mais tempo também. A vitória veio, mas não foi fácil. O Corinthians ainda é um time que corre na emoção, sem jogadas ensaiadas e com formações mais fechadas para sofrer menos. Atuar com três zagueiros é uma condição acertada. Oliveira fechou a casinha e soltou os laterais, que ajudam ofensivamente sem perder o cacoete da marcação.

Publicidade

Com o gol de Yuri Alberto, António Oliveira também “ganha” um jogador mais motivado. Ele chorou ao comentar sobre a fase ruim, o que comprova que ela estava incomodando. Só Mano não teve sensibilidade para ajudar o atacante, um garoto de 22 anos. Preferiu xingá-lo, tirando o foco do seu mau trabalho e jogando o atleta aos leões. A torcida entrou nessa facilmente, mas voltou atrás e elogio Yuri Alberto. Foi seu segundo gol na temporada. Todos sabem que o Corinthians precisa mostrar mais num curto período de tempo. O time ainda está longe dos seus objetivos.

Opinião por Robson Morelli

Editor geral de Esportes e comentarista da Rádio Eldorado

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.