PUBLICIDADE

Publicidade

Serena Williams vence com facilidade na estreia em Wimbledon

Na busca pelo sexto título em Londres, americana bate Mandy Minella em 57 minutos

PUBLICIDADE

Por AE
Atualização:

LONDRES - A norte-americana Serena Williams precisou de apenas 57 minutos para confirmar o seu favoritismo em sua estreia nesta edição de Wimbledon. A tenista número 1 do mundo venceu a luxemburguesa Mandy Minella por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 6/3, e avançou nesta terça-feira à segunda rodada em Londres.Atual campeã da tradicional competição e em busca de seu sexto título do Grand Slam inglês, Serena terá pela frente na próxima fase a francesa Caroline Garcia, que poucas horas mais cedo derrotou a chinesa Jie Zheng com parciais de 6/3 e 6/4.Curiosamente, Serena encarou Garcia, atual 100.ª colocada da WTA, no mesmo estágio da edição passada de Roland Garros, em Paris, onde ganhou da francesa por 6/1 e 6/2 na campanha que depois resultou no título do Grand Slam francês. Esse foi o único confronto entre as duas tenistas até hoje no circuito profissional.Para seguir em frente em Wimbledon, Serena dominou amplamente o primeiro set, no qual a francesa contabilizou apenas sete pontos, contra 26 da norte-americana, que aproveitou as duas chances de quebrar o saque da rival na parcial para fazer 6/1.Já no segundo set, a luxemburguesa que ocupa o 92.ª posição do ranking mundial chegou a esboçar uma reação ao conseguir uma quebra de saque no início e abrir 2 a 0 no placar. Serena, porém, devolveu a quebra em seguida, voltou a ser dominante e, ao converter três de quatro break points, aplicou o 6/3 que liquidou o confronto. Essa foi a primeira vez que as duas tenistas se enfrentaram.Em outro jogo encerrado há pouco tempo em Wimbledon, a alemã Mona Barthel, 30.ª cabeça de chave, superou a romena Monica Niculescu por 2 sets a 1, com 6/3, 4/6 e 7/5, e travará um confronto com a norte-americana Madison Keys na segunda rodada. Horas mais cedo, a tenista dos Estados Unidos bateu a britânica Heather Watson por 6/3 e 7/5.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.