PUBLICIDADE

Publicidade

Usyk espanca Fury, encerra invencibilidade de 35 lutas do rival e é campeão unificado dos pesados

Ucraniano superou provocações do inglês, fez Fury sangrar e é o novo rei dos pesos-pesados

PUBLICIDADE

Atualização:

O boxeador ucraniano Oleksandr Usyk se sagrou campeão unificado dos pesos pesados, neste sábado, em Riad, Arábia Saudita, ao derrotar o britânico Tyson Fury, por pontos, após 12 assaltos. Dois jurados para Usyk: 115-112 e 114 a 113 e um deu vitória para Fury com 114 a 113.

Com a vitória, Usyk soma o cinturão do Conselho Mundial de Boxe (CMB), além dos títulos da Associação Mundial (AMB), Federação Internacional (FIB) e Organização Mundial de Boxe (OMB). De quebra, o pugilista também recebeu o título da Revista The Ring e o da Organização Internacional de Boxe (OIB), que tem pouca credibilidade.

Boxing - Tyson Fury v Oleksandr Usyk - Kingdom Arena, Riyadh, Saudi Arabia - May 19, 2024 Oleksandr Usyk in action against Tyson Fury Action Images via Reuters/Andrew Couldridge Foto: div

PUBLICIDADE

O canhoto Usyk, de 37 anos, medalha de ouro na Olimpíada de Londres-2012 e ex-campeão dos pesos cruzadores, segue invicto com 22 triunfos, com 14 antes dos rounds previstos. Fury, aos 35 anos, perdeu pela primeira vez, após 34 vitórias (24 nocautes) e um empate.

Existe a possibilidade de haver uma revanche no segundo semestre, prevista em contrato, mas a intenção dos empresários árabes, que bancaram o vento, é colocar Usyk diante do ex-campeão Anthony Joshua. Os dois já se enfrentaram duas vezes e em ambas Usyk saiu vitorioso.

A LUTA

O duelo foi técnico e tático. Com os dois lutadores em grande forma, o desempenho nos 12 assaltos foi impressionante. Usyk começou melhor, mas Fury ajustou a distância e começou a castigar a linha de cintura com golpes poderosos de direita.

No sexto assalto, Usyk passou a conviver com um corte no supercílio direito e viu Fury dominar o combate. O ucraniano sofreu com a falta de eficácia do direto de esquerda. Um upper de Fury foi um golpe importante da luta.

Mas no oitavo round, Usyk ressurgiu no combate, após forte esquerda que explodiu no nariz de Fury, causando intenso sangramento. O britânico ficou abalado e pouco produziu na sequência. No nono, Usyk voltou a acertar Fury e conseguiu uma queda. A luta só não acabou porque soou o gongo.

Publicidade

Nos últimos três assaltos o domínio foi de Usyk, sempre caminhando para frente e com uma velocidade espantosa para peso pesado. Fury se recuperou e foi perigoso em alguns momentos, mas não conseguiu evitar a vitória do adversário, que recebeu o apoio de dois jurados. Apenas um viu o britânico como vencedor.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.