Publicidade

Fórmula 1: chefe da Red Bull teria enviado mensagens de cunho sexual a funcionária, diz jornal

Segundo o holandês ‘De Telegraaf’, advogados de Christian Horner ofereceram acordo no valor de 650 mil libras, equivalente a R$ 4 milhões

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Chefe da Red Bull, Christian Horner teria enviado mensagens de cunho sexual a uma das funcionárias da equipe, informou o jornal holandês De Telegraaf, nesta sexta-feira. O chefe do time austríaco da Fórmula 1 está sob investigação interna por “comportamento impróprio” desde o início do mês.

Até então, não havia informações oficiais ou extraoficiais sobre os motivos da investigação sobre Horner, um dos dirigentes mais experientes da Fórmula 1. Foi sob o seu comando que o alemão Sebastian Vettel se tornou tetracampeão mundial. E também, sob a sua liderança, o holandês Max Verstappen faturou seus três títulos mundiais de F-1.

Christian Horner é chefe da equipe Red Bull desde sua chegada à Fórmula 1. Foto: Giuseppe Cacace/AFP

PUBLICIDADE

Nesta sexta, o jornal De Telegraaf trouxe informações exclusivas sobre o caso. E alegou ter tido acesso a mensagens de texto, de celular, que Horner teria enviado para uma funcionária da Red Bull, não identificada. Segundo o periódico, o conteúdo das mensagens tem teor sexual. E o envio teria acontecido ao longo de meses.

Até que, no fim do ano passado, a funcionária apresentou as mensagens à cúpula da Red Bull, pedindo uma investigação, no que foi atendida. O assunto vem ofuscando as notícias sobre a equipe da F-1, que apresentou seu carro novo na quinta, em meio a rumores sobre o futuro de Horner no time.

O jornal holandês também afirmou que o chefe da Red Bull teria feito grande esforço para encobrir a denúncia. Segundo o De Telegraaf, os advogados do dirigente teriam oferecido acordo no valor de 650 mil libras, equivalente a R$ 4 milhões.

Horner vem economizando nas palavras ao ser questionado sobre o assunto. Mas negou qualquer postura inapropriada de sua parte em relação às pessoas com quem trabalha no dia a dia. “Rejeito completamente essas alegações”, disse o chefe de Verstappen.

Christian Horner é casado com Geri Halliwell, ex-integrante da banda Spice Girls. O executivo trabalha na função de chefe de equipe na Red Bull desde 2005 e agora aguarda os desdobramentos da investigação.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.