PUBLICIDADE

Publicidade

Felipe Massa evita fazer prognósticos sobre sua corrida de despedida da Fórmula 1

Brasileiro será o décimo no grid de largada em Abu Dabi

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

Na corrida de despedida da Fórmula 1, o brasileiro Felipe Massa evitou fazer prognósticos. Depois de alcançar o 10.º lugar no grid de largada do GP de Abu Dhabi, o piloto da Williams disse apenas que a posição alcançada está dentro do que a equipe havia planejado.

Massa ficou uma posição à frente do seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas. "Nós não estamos distantes de onde esperávamos estar e nós vamos ver o que dará para fazer em comparação com outros carros", comentou em entrevista logo após o treino.

Felipe Massa largará em décimo na sua despedida da Fórmula 1, em Abu Dabi Foto: Andrej Isakovic/AFP

PUBLICIDADE

Sobre o treino, Massa elogiou o desempenho do carro nas primeiras duas partes, mas disse que os pneus não renderam o esperado no momento decisivo. "Definitivamente não foi um classificatório tranquilo, mas fiquei feliz com o resultado. Para ser honesto, não fiquei feliz com o desempenho dos pneus, mas fiz o possível para conseguir uma boa volta. Fiz um bom tempo no Q2, que foi importante. Mas esperava um pouco mais na minha volta no Q3. Faltou não tive tanto grip nos pneus como no Q2", completou.

O outro brasileiro do grid, Felipe Nasr largará na 19.ª colocação. Ainda com futuro incerto na Fórmula 1, ele vive a expectativa de fazer uma boa corrida para tentar correr em 2017.

"Sinto que extrai o máximo do carro. No entanto, não foi o suficiente para garantir um lugar no Q2", disse, projetando uma prova melhor do que foi o treino classificatório. "Pensando sobre amanhã (domingo), temos que tentar garantir a Sauber na décima colocação no Mundial de Construtores. Esse é nosso objetivo claro", emendou.

Se Nasr conseguiu os primeiros dois pontos da Sauber no campeonato no GP do Brasil e largará na penúltima fila, o outro piloto da equipe, o sueco Marcus Ericsson, largará em posição ainda pior, em 22.º, o último lugar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.