Candidato a governador no México é detido por suposta ligação com cartéis

Gregorio Sánchez é acusado de oferecer informações privilegiadas aos dois maiores cartéis mexicanos

Atualização:

O candidato ao governo do estado de Quintana Roo (Caribe mexicano), Gregorio Sánchez, foi detido nesta terça-feira, 25, acusado de lavagem de dinheiro, crime organizado ligado a cartéis e delitos contra a saúde.

 

PUBLICIDADE

Sánchez, candidato dos partidos da Revolução Democrática (PRD) e da Convergência para as eleições a governador de 4 de julho, foi detido no aeroporto de Cancún (que fica em Quintana Roo), explicou uma fonte da promotoria federal.

 

A ordem de captura foi dada por um juiz do estado de Nayari (oeste), para onde Sánchez será levado para ser detido em uma penitenciária e julgado. O candidato é acusado de ter ligações com dois dos maiores cartéis "Beltrán Leyva" e "Los Zetas" (aos quais ofereceria informações privilegiadas e proteção), além de lavagem de dinheiro e outros crimes.

 

Sánchez foi administrador municipal de Benito Juárez (Quintana Roo), e há alguns dias tinha afirmado que o atual governo de Quintana Roo tinha feito acusações falsas de montar um centro de espionagem.  No próximo dia 4 de julho, além do governo estadual, Quintana Roo vai eleger os representantes de seu congresso e os novos responsáveis por nove prefeituras.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.