PUBLICIDADE

Arábia Saudita: projeto de ‘cidade futurista’ agora tem planos para clube exclusivo à beira-mar

Empreendimento Neom, planejado para ser região futurista com foco em sustentabilidade, é questionado por arquitetos e economistas

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

O projeto da cidade futurista Neom, na Arábia Saudita, foi ampliado com a divulgação de planos para o lançamento do clube privado exclusivo Xaynor, que ficará à beira-mar, situado entre as paisagens rochosas ao longo da costa do Golfo de Aqaba.

PUBLICIDADE

Segundo comunicado à imprensa, o clube será em localização isolada, oferecendo discrição aos membros, com um estilo arquitetônico que integrará retiros ocultos e amplos espaços abertos.

O clube privado Xaynor é mais um destino turístico sustentável anunciado para o empreendimento Neom. Divulgado em 2017 pelo príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed Bin Salman, o megaprojeto de cidade futurista está sendo desenvolvido no noroeste do reino, na costa do Mar Vermelho, com o objetivo de ser um modelo para o futuro com foco na sustentabilidade. Arquitetos e economistas já questionaram a viabilidade do projeto, que também causou ceticismo em relação à questão ambiental.

Clube privado exclusivo Xaynor ficará à beira-mar, ao longo da costa do Golfo de Aqaba.  Foto: Neom via neom.com

A região contaria com transporte público ágil, fazendas verticais, destinos turísticos, robôs domésticos e seria alimentada por energia 100% renovável. A Neom engloba ainda o projeto “The Line” (“A Linha”, em português): duas estruturas paralelas de 500 metros de altura que formarão uma imensa linha reta até o Mar Vermelho, onde tudo o que seus moradores precisarem estará “a cinco minutos a pé”. “A Linha” terá 200 metros de largura e 170 km de extensão. O projeto visa redefinir o conceito de vida urbana e de como as cidades deverão ser no futuro.

A Neom faz parte do projeto Vision 2030 do príncipe herdeiro saudita, Mohammed Bin Salman, de modernização e diversificação da economia do país, atualmente muito dependente da exportação de petróleo. O projeto também busca superar por meio da modernidade a imagem de autoritarismo e violação de direitos humanos que o reino sustenta.

Mohammed Bin Salman estabeleceu o limite em 1,2 milhão de habitantes em 2030 em Neom e de 9 milhões em 2045, apostando em um boom demográfico necessário, segundo ele, para tornar a Arábia Saudita uma potência econômica capaz de competir em todos os setores. Com a cidade, o reino espera atrair mais estrangeiros para morar na Arábia Saudita.

O custo da primeira fase do empreendimento, que vai até 2030, já foi estimado em torno de R$ 1,7 trilhão. Além dos subsídios do governo, espera-se que o financiamento venha do setor privado e também de uma oferta pública inicial da Neom, prevista para 2024.

Publicidade

O clube exclusivo

Segundo os planos do empreendimento, o Xaynor oferecerá uma seleção de serviços de luxo como piscinas privativas, lounges à beira-mar, restaurantes, um local de entretenimento exclusivo, um spa e um centro de bem-estar de classe mundial, além de “opções de compras e lazer, acompanhadas de experiências exclusivas para membros, personalizadas em colaboração com marcas parceiras de renome internacional em moda, arte e estilo de vida”, diz o comunicado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.