‘Não se enganem, Putin é o responsável’, diz Biden sobre a morte do opositor russo Alexei Navalni

ONU, a Otan e a União Europeia pediram investigações sobre a morte do dissidente russo

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, culpou diretamente o russo Vladimir Putin pela morte do líder da oposição Alexei Navalni, a quem descreveu como uma voz poderosa em defesa da verdade. Navalni, o principal opositor do presidente da Rússia, morreu na prisão nesta sexta-feira, 16, por causas ainda não esclarecidas. A ONU, a Otan e a União Europeia pediram investigações sobre a morte do dissidente russo.

“Se a informação sobre a morte de Navalni for verdadeira, e não tenho motivos para duvidar dela, é claro que as autoridades russas vão contar a sua própria história. Mas não se enganem, Putin é o responsável”, disse Biden na Casa Branca. “Não sabemos exatamente o que aconteceu.”

O presidente dos EUA, Joe Biden, fez comentários sobre a morte de Navalni na Casa Branca nesta sexta-feira, 16, responsabilizando diretamente Putin pelo ocorrido. Foto: EFE/EPA/YURI GRIPAS

PUBLICIDADE

Por sua vez, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, afirmou que durante mais de uma década, o governo russo, Putin, perseguiu, envenenou e prendeu Navalni. A Chancelaria russa rejeitou as falas do chefe da diplomacia americana.

“Em vez de fazer acusações grosseiras, valeria mais dar demonstrações de moderação e aguardar os resultados oficiais da investigação médica” sobre as causas da morte, afirmou o Ministério das Relações Exteriores russo em um comunicado, em resposta a Blinken.

ONU cobra investigação

Entidades como a Otan, a União Europeia e a ONU cobraram uma investigação sobre o ocorrido. O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu uma investigação completa, crível e transparente da morte.

“O secretário-geral está impactado com a informação sobre a morte durante sua prisão do opositor Alexei Navalni (...), e insta a uma investigação completa, crível e transparente sobre as circunstâncias” do falecimento, disse o porta-voz Stéphane Dujarric.

Da mesma forma, o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, cobrou que a Rússia responda a “sérias perguntas”. “Estou muito triste e preocupado... todos os fatos devem ser estabelecidos e a Rússia deve responder a sérias perguntas”, disse o alto funcionário norueguês.

Publicidade

A União Europeia, por sua vez, declarou que considera que o “regime russo é o único responsável pela morte trágica” de Navalni, afirmou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel. O opositor “lutou pelos valores da liberdade e da democracia. Por seus ideais, ele fez o sacrifício final”, disse ele na rede social X.

Líderes de países como Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, Portugal, Polônia, Estônia e Letônia lamentaram a morte de Navalni e fizeram críticas ao sistema russo.

“É óbvio que ele foi morto por Putin”, disse o presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, em visita à Alemanha. “Putin não se importa com quem morre – apenas que ele mantenha sua posição. É por isso que ele não deve se apegar a nada. Putin deve perder tudo e ser responsabilizado pelos seus atos.”

‘Lutem contra esse mal’

A esposa de Nalvani, Yulia Navalnaya, igualmente acusou o presidente russo, a quem descreveu como “pessoalmente responsável” e apelou para que seja punido.

“Queria lançar um apelo à comunidade internacional, a todos os povos do mundo, para que se unam e lutem contra esse mal, contra esse regime horrível que agora assola a Rússia, e para que esse regime e Vladimir Putin sejam considerados pessoalmente responsáveis por todas as atrocidades cometidas em nosso país durante esses últimos anos”, disse./AFP e EFE.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.