PUBLICIDADE

Hamas publica vídeo de refém israelense, primeira prova de vida de um cativo em Gaza

Foto do author Redação
Por Redação

JERUSALÉM - O grupo terrorista Hamas divulgou nesta segunda-feira, 16 o vídeo de uma refém israelense de 21 anos capturada em Gaza que ainda estaria viva e está entre os 199 e 250 cativos estimados no território. Segundo o jornal israelense Haaretz, a jovem foi reconhecida pela família.

“Eles estão cuidando de mim, me dando remédios. Só peço que me levem de volta para casa o mais rápido possível, para minha família, meus pais, meus irmãos. Por favor, me tirem daqui o mais rápido possível”, disse ela.

PUBLICIDADE

A refém, que acrescentou ter 21 anos e ser natural da cidade israelita de Shoham, aparece no vídeo em um momento também deitada em uma cama com o braço ferido, enquanto um profissional de saúde cuida e faz um curativo nela.

A jovem, identificada como Maya Sham, foi raptada “no início da manhã de sábado” quando saía da festa perto de Gaza, onde pelo menos 260 pessoas foram massacradas e outras capturadas durante o ataque terrestre, marítimo e aéreo do Hamas que apanhou Israel de surpresa.

Vídeo mostra refém do Hamas na Faixa de Gaza Foto: Reprodução/redes sociais

Ela acrescentou que foi “ferida gravemente no braço” no momento em que foi raptada. Após ser levada para Gaza, disse ter sido tratada em um hospital durante três horas.

Em resposta à divulgação do vídeo, o porta-voz militar israelense disse ter informado a família da jovem há uma semana que ela tinha sido raptada. Além disso, acusou o Hamas de tentar “apresentar-se como uma organização humana, quando é uma organização terrorista responsável pelo assassinato e sequestro de bebês, mulheres, crianças e idosos”.

Israel informou hoje que notificou as famílias sobre a identidade de 199 pessoas raptadas pelo Hamas e outras milícias palestinas em Gaza, confirmou o porta-voz do Exército, Daniel Hagari.

Publicidade

Mulher em Tel Aviv pede acordo para troca de prisioneiros na guerra entre Israel e o grupo terrorista Hamas.  Foto: AHMAD GHARABLI / AFP

As forças isrelenses lançaram bombardeios intensos na Faixa de Gaza nos últimos dez dias, nos quais pelo menos 26 reféns israelenses teriam morrido, segundo o Hamas, embora não tenha fornecido provas disso.

O vídeo foi divulgado pouco depois de o Hamas ter divulgado um vídeo do seu porta-voz, Abu Obeida, anunciando que o grupo planeia libertar reféns estrangeiros detidos pelo grupo em Gaza.

Abu Obeida afirmou que estes reféns são considerados seus “convidados” e serão libertados quando as “condições no terreno” forem cumpridas.

Segundo ele, o Hamas capturou 200 pessoas, enquanto outras milícias têm pelo menos mais 50. As milícias palestinas exigiram a libertação de milhares de prisioneiros palestinos nas prisões israelenses em troca dos reféns na Faixa de Gaza.EFE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.