Incêndio em shopping de Bangladesh mata 44 pessoas e deixa dezenas de feridos

Equipes levaram cerca de duas horas para apagar o incêndio de vários andares, que deixou dezenas de feridos e muitos em estado crítico

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

Pelo menos 44 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após um incêndio atingir um shopping na noite desta quinta-feira, 29, em Dhaka, capital de Bangladesh, segundo autoridades.

PUBLICIDADE

Bachchu Mia, um inspetor de polícia do Dhaka Medical College and Hospital, onde várias vítimas estão sendo tratadas, disse que 27 dos 44 mortos haviam sido identificados e que seus corpos já foram entregues às famílias. “A maioria morreu por sufocamento, não por queimadura”, disse ele, “facilitando a identificação”.

Pelo menos 75 outras pessoas ficaram feridas, segundo os bombeiros.

Bombeiros trabalham para conter um incêndio que eclodiu em um complexo comercial em Dhaka, Bangladesh, nesta quinta-feira, 29. O ministro da saúde de Bangladesh afirma que um incêndio em um complexo comercial de seis andares na capital do país, Dhaka, matou várias pessoas e feriu dezenas de outras pessoas.  Foto: Mahmud Hossain Opu / AP

Testemunhas disseram que o prédio tinha uma escada e um elevador, sem saída de emergência, o que dificultava a fuga. Algumas pessoas presas no interior do prédio pularam dos andares mais altos, disseram.

O incêndio começou por volta das 21h51 no segundo andar do shopping, onde fica um restaurante popular de biryani. O fogo se espalhou rapidamente para o restante do prédio de sete andares, segundo os bombeiros, destruindo uma loja de roupas no terceiro andar.

As equipes levaram pelo menos duas horas para apagar o fogo, segundo as autoridades.

O vídeo mostrou que a maioria dos andares havia sido carbonizada pelas chamas. Um bombeiro em uma escada de incêndio pode ser visto tentando apagar um pequeno incêndio que ainda estava queimando perto de um dos andares superiores. Outro vídeo mostrou sobreviventes sendo baixados em uma escada enquanto uma multidão de trabalhadores de emergência, a mídia e os espectadores esperavam para recebê-los na rua abaixo.

Publicidade

Moradores ajudam os bombeiros a conter um incêndio que eclodiu em um complexo comercial em Dhaka, Bangladesh, quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024.  Foto: Mahmud Hossain Opu / AP

O shopping center, na Bailey Road, abriga uma mistura de restaurantes e lojas. Quase todos os andares têm um restaurante, e a maioria tem botijões de gás, disse um oficial do corpo de bombeiros a um repórter de televisão. Ele acrescentou que os cilindros podem ter contribuído para que o fogo se espalhasse tão rapidamente. Não se sabe o que causou o incêndio.

O shopping é um local popular às quintas-feiras, o fim da semana de trabalho em Bangladesh. Na manhã de sexta-feira, restava apenas uma casca queimada.

Alamgir Hossain, diretor assistente do corpo de bombeiros, disse que um restaurante chamado Kacchi Bhai estava oferecendo um prato especial na noite de quinta-feira.

Incêndios com vítimas em massa e desastres industriais, principalmente em fábricas de vestuário, têm sido um problema recorrente em Bangladesh. O crescimento econômico constante do país de 170 milhões de habitantes tem sido uma história de sucesso regional nos últimos anos, mas as organizações de direitos humanos e trabalhistas há muito tempo expressam preocupação com as más condições de trabalho e as medidas de segurança no local de trabalho.

PUBLICIDADE

O pior dos desastres aconteceu em 2013, quando o desabamento de uma fábrica de roupas de oito andares matou mais de 1.100 pessoas. Em 2021, um incêndio em uma fábrica na cidade de Narayanganj matou mais de 50 pessoas.

Policiais da Polícia Metropolitana de Dhaka estavam investigando a cena na manhã de sexta-feira, usando um drone no ar. A polícia tentou encurralar centenas de espectadores.

Ismail Hossain Sohel, um engenheiro de tecnologia da informação que visitava com frequência um restaurante e lanchonete com música, o Ambrosia, no prédio, disse que estava prestes a entrar no local pouco antes de o fogo tomar conta do shopping. “Nunca vi um desastre como esse antes”, disse ele, contando como um homem pulou do terceiro andar, ferindo a cabeça.

Publicidade

Salman Alim, que trabalha no Pizza Inn do shopping, disse que seu dia de trabalho havia terminado cerca de duas horas antes do início do incêndio.

Quando Alim retornou, o fogo já estava se alastrando, disse ele. “Nenhum de nossos funcionários foi morto”, acrescentou. “Eles correram para o último andar, e os bombeiros os resgataram./NYT

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.