Itália: incêndio em casa de repouso mata 6 idosos e deixa outros 80 feridos

Bombeiros investigam a causa do fogo, que iniciou em um dos quartos do local

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

Um incêndio em uma casa de repouso em Milão na manhã desta sexta-feira, 7, matou seis moradores e feriu cerca de 80, disseram bombeiros da Itália. As autoridades informaram que o incêndio começou por volta da 1h30 local, aparentemente no quarto de duas residentes, de 69 e 87 anos, que morreram carbonizadas.

Entre as pessoas que morreram, ainda estão outras três mulheres, de 75, 84 anos e 85 anos, e um homem de 73. Entre as pessoas feridas, duas estavam em estado crítico, enquanto a maioria dos outros estava sendo tratada por inalar fumaça, de acordo com o corpo de bombeiros. Havia 167 pessoas na casa de repouso Casa dei Coniugi no momento do incêndio.

Incêndio, que ainda está sendo investigado, matou 6 e deixou 80 feridos, sendo dois deles em estado grave. Foto: GABRIEL BOUYS / AFP

Luca Cari, porta-voz do corpo nacional de bombeiros da Itália, disse que eles estão investigando a causa do incêndio, que foi contido no início da manhã. O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, que compareceu ao local, disse aos repórteres que os cerca de 100 moradores da casa de repouso que não ficaram feridos, devido às suas condições de saúde, tiveram de ser retirados “um a um”. “Poderia ter sido pior, mas seis mortes ainda é um saldo muito alto e esperamos que os dois internados que estão em situação delicada não (se) somem (o número)”, disse Sala.

Pessoas que moravam nas proximidades disseram à rádio estatal que viram pessoas dentro das janelas segurando panos no rosto contra a fumaça. O jornal La Repubblica, de Roma, disse que muitos dos residentes têm a doença de Alzheimer. O alarme foi disparado pela equipe do local e isso permitiu que as chamas fossem contidas, já que apenas um cômodo foi afetado, embora a fumaça tenha rapidamente se espalhado pela residência.

Vidros quebrados de uma das janelas da casa de repouso "Casa per Coniugi", onde ocorreu o incêndio. Pessoas disseram que viram pessoas segurando panos no rosto contra a fumaça. Foto: AP Photo/Antonio Calanni

PUBLICIDADE

Todas as pessoas internadas apresentaram sintomas mais ou menos graves de inalação de fumaça, mas nenhum paciente sofreu queimaduras. Dois pacientes foram internados em código vermelho, o mais grave, enquanto os demais com sintomas mais leves. Quanto às causas, “a principal hipótese é a de um incêndio acidental mas tudo está por apurar”, explicaram os bombeiros à comunicação social.

A residência está localizada em um bairro popular no sudeste de Milão, é propriedade da Câmara Municipal e é gerida pela cooperativa Proges, que controla 300 centros deste tipo em 11 regiões e acolhe idosos com vários níveis de dependência, que não necessitam de serviços hospitalares./AP e EFE.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.