Ataque suicida a patrulha da Otan deixa 14 mortos no Afeganistão

PUBLICIDADE

Atualização:

Um homem-bomba matou 14 pessoas, incluindo três soldados da Otan e quatro policiais, e deixou 37 feridos na província de Khost, no leste do Afeganistão, nesta segunda-feira, informaram uma porta-voz da Otan e autoridades locais. Seis civis e um tradutor afegão também morreram no ataque. Uma testemunha disse à Reuters que um homem-bomba vestindo uniforme da polícia atacou soldados norte-americanos que patrulhavam a cidade de Khost. Uma porta-voz da Otan confirmou que o ataque foi cometido por um suicida. O governador Abdul Jabar Nahimi disse que o homem-bomba guiava uma moto carregada de explosivos, e que 37 civis ficaram feridos na explosão. O Taliban no Afeganistão clamou a responsabilidade pelo ataque, mas os insurgentes afegãos sempre são rápidos em assumir a autoria de ataques bem-sucedidos contra as forças estrangeiras. O ataque desta segunda aconteceu após dois norte-americanos terem sido mortos, no domingo, em uma troca de tiros com forças afegãs. Com os dois incidentes, o número de baixas dos EUA no Afeganistão passa de 2 mil, entre civis e militares, em 11 anos de guerra. Ataques cometidos por próprios integrantes das forças de segurança afegãs contra os aliados da Otan resultaram em 52 mortes este ano de tropas estrangeiras, e levaram os EUA a reduzirem o números de patrulhas de seus soldados junto com as forças afegãs. (Reportagem de Elyas Wahdat)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.