Restauro de esportivos está entre os diferenciais

Rcuperação de clássicos requer tempo e mão-de-obra qualificada

Por Agencia Estado
Atualização:

Depois que a Mazda deixou de vender seus carros no Brasil, em 2000, Fabio Augusto Silva, um ex-funcionário da empresa, montou a All Motors Mazda. A oficina, que fica na Saúde, Zona Sul, é dedicada a atender apenas os modelos da fabricante japonesa, como os esportivos MX3 e MX5 e os sedãs 626 e Protegé. Prestes a inaugurar uma área para funilaria e pintura, que entra em operação no mês que vem, Silva conta que sua oficina pode receber até 90 carros de uma só vez. ?Atendo todos os modelos da Mazda, que deve ter cerca de 8.500 unidades rodando no Brasil. Cerca de 6 mil dessas estão em São Paulo?, calcula. ?Também forneço peças para todo o País. A maioria dos itens da parte mecânica está disponível para pronta entrega. Se não houver a peça no estoque a espera é de, no máximo, três dias.? Considerando que a Mazda não produziu veículos no Brasil - todos são importados - os preços de peças e serviços não podem ser considerados exorbitantes. Em geral são compatíveis com os de vários nacionais. Um farol de MX3, por exemplo, sai por R$ 900. Já para o 626 o preço cai para R$ 500. Uma revisão simples para o esse último, que inclui troca de óleo, filtros, velas e correias sai por cerca de R$ 300. Na R.A.R. Motor, no Butantã, Zona Oeste, especializada em carros europeus, principalmente esportivos, a maioria dos clientes procura por serviços de restauração. ?Fazemos todo o trabalho de recuperação, principalmente para Mercedes-Benz e Porsche?, conta o diretor da oficina, Henning Sandtfoss. ? ?Trabalhamos também com toda a parte mecânica e estamos no ramo desde 1964?, conta ele. ?Mas, atualmente atendemos principalmente colecionadores de modelos clássicos.? Stadtfoss diz que o movimento da oficina tem diminuído nos últimos anos, fato que ele atribui ao clima de insegurança que está se espalhando pelo País. ?Acho que boa parte do público que tem condições de ter um antigo está preferindo guardar dinheiro para comprar um blindado?, especula. ?Com o aumento da violência urbana os donos de clássicos acabam se limitando a sair nos finais de semana para ir à fazenda, ou a passeios organizados pelos clubes de carros antigos?, diz. O especialista afirma que para restaurar um Mercedes 280 SL ?Pagoda?, por exemplo, o custo inicial é de cerca de R$ 30 mil e o serviço demora de três a quatro meses para ficar pronto. No caso de uma recuperação completa, que pode até incluir a feitura à mão de peças da lataria, esse valor chega a dobrar. E o tempo de espera varia entre um e dois anos. ?Nesse caso o serviço de funilaria, por exemplo, inclui raspagem da pintura até a carroceria ficar apenas na lata?, explica ele. Silva Parts - 3965-9200 Alfa´s Word - 5061-4410 All Motors Mazda - 5061-9700 R.A.R Motor - 3763- 2400

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.