PUBLICIDADE

Essas são as regras de compartilhamento de senhas em um relacionamento

Um dos dilemas do mundo digital é a troca de senhas entre casais

PUBLICIDADE

Por Tatum Hunter (The Washington Post)
Atualização:

Compartilhar ou não compartilhar?

PUBLICIDADE

Essa é a pergunta que aflige os casais hoje em dia já que cada um deles provavelmente possui dezenas de contas online, desde às ligadas a serviços financeiros até aquelas conectadas a serviços de saúde e de streaming.

A combinação de contas traz benefícios. Você pode usar uma assinatura mensal do Spotify em vez de duas. Vocês podem pagar o aluguel sem ter que usar o Mercado Pago um do outro. Você pode até mesmo usar a senha do Instagram dele para dar uma olhada nas mensagens privadas.

Compartilhar ou não compartilhar senhas online? Dilema afeta casais  Foto: Ricardo Lima/Estadão

Mas a combinação de perfis online também tem seus custos. Uma senha compartilhada da Netflix não protegerá seu relacionamento de desastres, e desvincular suas contas após um rompimento pode ser demorado e - em alguns casos - perigoso.

Das finanças ao Facebook, aqui está o que aprendemos sobre os riscos e as recompensas do compartilhamento de contas na era da internet. Se estiver se sentindo inseguro, siga estas regras.

Tenha calma

Se é muito cedo para postar sobre um ao outro no Instagram, provavelmente é muito cedo para começar a compartilhar contas.

Assim como o amor na vida real, o envolvimento online não deve acontecer de uma só vez. Deixe que o compartilhamento digital siga a progressão natural do seu relacionamento. Comece com contas de baixo risco, como HBO Max. Se isso der certo, sinta-se à vontade para experimentar algo mais importante, como o compartilhamento de local. Nos casos em que a má administração pode gerar consequências duradouras, como uma conta bancária ou um perfil de mídia social, espere até conhecer bem a pessoa. Como ela lida com suas finanças? Como ela reage à rejeição e como reagiria se o relacionamento de vocês terminasse?

Publicidade

Esse processo não precisa ser intuitivo; converse com seu parceiro sobre o quanto de suas vidas digitais vocês estão dispostos a compartilhar. Considere acrescentar isso às conversas sobre estilos de comunicação, exclusividade romântica e planos para o futuro.

Considere o simbolismo

Uma senha aqui e ali pode não parecer grande coisa, mas pense nos efeitos em cascata. O que significará se seu parceiro tiver acesso contínuo às suas mensagens do WhatsApp ou à sua localização em tempo real? Quando você faz concessões de privacidade, pode ser difícil voltar atrás.

O compartilhamento de contas também pode alterar a dinâmica de poder de um relacionamento. Se a conta bancária estiver no nome dela, ela poderá começar a tomar decisões financeiras unilateralmente. Se o nome dele estiver em primeiro lugar no perfil conjunto do Facebook, ele poderá assumir o controle das postagens e das mensagens. Algumas contas pessoais, inclusive iCloud e Google, quase sempre devem permanecer pessoais para proteger sua identidade. O acesso à Apple e ao Google geralmente é a forma pela qual os criminosos roubam fotos confidenciais ou invadem contas adicionais por meio da autenticação multifator.

Em outras ocasiões, a combinação de contas é uma boa opção. Iniciar um plano de telefonia celular juntos, por exemplo, pode marcar a formação de uma nova família. Compartilhar locais indefinidamente pode diminuir o estresse. Em cada etapa, considere a mensagem que a conta compartilhada está enviando e o que isso significa para vocês no futuro.

Reflita sobre os motivos

PUBLICIDADE

Para alguns casais, o compartilhamento de senhas e contas é um sinal de confiança ou transparência. Mas será que é realmente confiança se você estiver controlando a vida online do seu parceiro?

O desejo de transparência pode rapidamente se transformar em controle, dizem alguns especialistas em relacionamentos. Você pode se sentir mais seguro com acesso total às contas de seu parceiro, mas não tem direito a isso. Converse sobre como equilibrar suas necessidades de confiança, segurança e liberdade.

Sempre que possível, tente não fazer isso só para não pagar contas. Se o seu objetivo principal for economizar um pouco no Disney Plus, talvez seja melhor compartilhar com seu irmão em vez de sua namorada. Dessa forma, você pode evitar o constrangimento de ser pego ainda usando a conta muito tempo depois do término do namoro.

Publicidade

Seja realista, não cínico

Em seus esforços para proteger sua autonomia, não se esqueça de que os relacionamentos requerem algumas concessões. Se o casamento, por exemplo, significa compartilhar uma vida por um longo tempo, o que custa ter uma conta corrente conjunta ou compartilhar sua localização durante aquele fim de semana bagunçado de despedida de solteiro? Se não estiver disposto a compartilhar qualquer aspecto de sua vida digital, deixe isso claro desde o início e permita que seu parceiro decida se está disposto a aceitar isso.

Nossas vidas on-line podem tornar os relacionamentos mais complicados. Mas o amor ainda é real e vale a pena o esforço. Portanto, se você acha que ela é a pessoa certa, considere pedir as senhas dela.

Este conteúdo foi traduzido com o auxílio de ferramentas de Inteligência Artificial e revisado por nossa equipe editorial. Saiba mais em nossa Política de IA.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.