WhatsApp volta a funcionar após 1 hora de instabilidade mas usuários ainda reclamam de falhas no app

Usuários reclamaram, principalmente, de falhas no envio das mensagens; empresa informou que está corrigindo o problema

PUBLICIDADE

Foto do author Bruna Arimathea
Por Bruna Arimathea
Atualização:

O Whatsapp, o Instagram e o Facebook começaram a voltar gradativamente após cerca de 1 hora de instabilidade nesta quarta-feira, 3. De acordo com usuários, no período, não era possível enviar, receber e, às vezes, visualizar mensagens na plataforma.

PUBLICIDADE

Ainda assim, a edição de algumas ferramentas, como visualização de leitura e status podem ficar indisponíveis por mais algum tempo no WhatsApp. Muitos usuários que tinham a confirmação de leitura desativadas afirmam que as “marquinhas” azuis de visualização estão de volta e que não é possível desabilitar nas configurações. Em outros casos, alguns grupos específicos de conversa não estão recebendo mensagem.

Além de comentários no Twitter sobre os problemas nas redes vizinhas, houve reclamações na plataforma Downdetector, em que as pessoas podem registrar queixas de serviços: o pico foi às 15h06 (horário de Brasília). As redes começaram a normalizar por volta das 16h — mas alguns usuários ainda podem enfrentar dificuldades ao acessar as plataformas.

Outros serviços da Meta, como Instagram e Facebook, também apresentaram dificuldade de acesso por usuários. No Downdetector, as duas redes sociais apresentam pico de reclamações. A principal reclamação nessas redes é que o feed de fotos e notícias aparece indisponível. Até o momento, o Instagram segue com dificuldades de acesso.

Ainda, segundo o site WaBetainfo, especializado no mensageiro de Mark Zuckerberg, a instabilidade foi causada por um erro no servidor, que já está sendo reparado pela Meta, já que algumas pessoas estão tendo o serviço reestabelecido.

Pelo X, o WhatsApp informou que está ciente dos problemas enfrentados no mensageiro e que está trabalhando para resolver a situação o “mais rápido possível”. A empresa não informou, porém, a causa da queda.

Veja o que os usuários das redes sociais da Meta estão comentando:

Publicidade

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.