PUBLICIDADE

Departamento de Justiça dos EUA pode pedir para que Google venda Chrome

Órgão do governo americano está investigando a gigante americana em caso de antitruste; além de navegador, negócio de publicidade também pode ser afetado

Por Redação Link
Atualização:
Google Chrome permitirá organizar abas em grupos Foto: Google/Reprodução

O Departamento de Justiça dos EUA (DoJ, na sigla em inglês) e um grupo de advogados-gerais de diversos Estados americanos está considerando forçar o Google a vender o navegador Chrome, publicou no último final de semana o site americano Politico. A reportagem citou fontes próximas às autoridades, que atualmente investigam a gigante americana em um caso de violação de concorrência. 

PUBLICIDADE

As conversas fazem parte do caso que o DoJ deve apresentar contra a empresa nas próximas semanas. Elas também fazem parte do contexto de investigações antitruste feitas com quatro gigantes de tecnologia – além do Google, Amazon, Apple e Facebook também estão na mira das autoridades americanas. As quatro empresas foram citadas em um relatório recente da Câmara dos Deputados dos EUA como donas de monopólios e podem sofrer diversas sanções no futuro. 

Na visão do DoJ, disseram as fontes, o Google utiliza seu navegador para manter seu negócio de publicidade digital na dianteira da indústria – um mercado global de US$ 162,3 bilhões, cujo controle está com a empresa de buscas e o Facebook. Procurados pelo Politico, o Google e o Departamento de Justiça se negaram a comentar o tema. 

Caso a proposta atualmente em discussão no DoJ venha de fato à tona, pode ser o primeiro caso de desmembramento de uma companhia em décadas nos EUA – os casos mais notórios foram da Standard Oil, no início dos século XX, e da AT&T, nos anos 1980. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.