PUBLICIDADE

Novo nome do Twitter confirma a obsessão de Elon Musk pela letra ‘X’

Bilionário mostra afinidade pela letra desde 1999

Foto do author Bruno Romani
Por Bruno Romani
Atualização:

O Twitter agora se chama “X” - a mudança de marca foi revelada nesta segunda, 24, por Elon Musk juntamente com a nova diretora executiva, Linda Yaccarino. Embora especialistas em marketing e parte dos usuários questionem o novo nome, a escolha está longe de ser uma surpresa para quem acompanha de perto a vida do empresário. Ao longo dos anos, a letra “X” foi parte fundamental da vida do bilionário.

PUBLICIDADE

No final de semana, pouco antes da mudança, Musk postou sobre como gosta da letra X. Foram ao menos dois tuítes sobre o tema - “se o X está mais perto de alguma coisa em termos de estilo, deve ser em ‘art decó’”, escreveu eme em referência ao movimento de artes visuais famoso na Europa na década de 1920. No entanto, o empresário demonstrou admiração pela letra pela primeira vez em 1999.

Na época, ele fundou uma companhia de pagamentos chamada X.com, que, no ano seguinte, se fundiu com a Confinity, de Peter Thiel, para dar origem ao PayPal. Segundo Ashlee Vance, autor do livro “Elon Musk: Tesla, SpaceX, and the Quest for a Fantastic Future”, os colegas não gostavam do nome por conta das conotações sexuais que poderiam ser feitas a respeito. Quando as duas companhias se juntaram, Musk foi removido do comando da X.com e o nome PayPal foi criado.

Musk experimenta com a letra X desde 1999 Foto: Joel Saget/ AFP

Isso, porém, não encerrou a jornada do nome. Logo na sequência, em 2002, ele fundou a SpaceX, visando exploração espacial privada. E em 2015, o terceiro modelo da Tesla a ser lançado foi o “Model X”. À rádio americana NPR, Tim Higgins, autor de “Power Play: Tesla, Elon Musk, and the Bet of the Century” disse: “A ideia é que os modelos da Tesla formassem a palavra ‘sexy’, mas, como a Ford é dona do Model E, Musk optou pelo ‘Model 3′, que é tipo a letra E ao contrário”.

Em 2017, o bilionário comprou de volta do PayPal o domínio X.com. Na época, ele tuitou: Obrigado ao PayPal por me permitir comprar de volta o X.com. Não tenho planos no momento, mas ele tem um grande valor sentimental para mim”.

Marcou um X no coração

Em 2020, o X voltou com força na agenda do bilionário. Em maio daquele ano, ele se tornou pai pela sexta vez e optou por um nome bastante diferente: X Æ A-12 Musk. A criança, que tem como mãe a cantora Grimes, passou a ser chamada informalmente de “X”. Naquele ano, ao responder um seguidor, Musk indicou ser uma “boa ideia” criar uma super empresa, controladora de todas as suas companhias para “garantir a sobrevivência e o progresso humano”.

A letra também passou a fazer dos planos de negócio do bilionário. Em março de 2022, o presidente da Tesla disse que estava pensando seriamente em fazer sua própria plataforma rede social. Em abril de 2022, pouco após fazer a oferta de compra do Twitter, o empresário criou 3 entidades legais sob o nome de X Corp. Em maio, ele expressou o desejo de criar uma versão ocidental do WeChat, o super app chinês que permeia diversos aspectos da vida no gigante asiático.

Publicidade

Em agosto daquele ano, ele disse ao conselho do Twitter que tinha uma “visão enorme” para o X, algo que seria útil para o resto do mundo. Em outubro, Musk afirmou que o Twitter poderia ser fundamental no processo. “O Twitter acelera o processo de criação do X entre 3 e 5 anos, mas posso estar errado”, afirmou ele.

Em abril deste ano, um documento apresentado na corte californiana informou que, a partir daquele momento, a rede social estava sob gestão da X Corp., empresa privada de Musk.

De acordo com o documento, submetido à Justiça em São Francisco, EUA, o Twitter fez uma fusão com a X Corp. e “não existe mais”, esclarecendo que a empresa que operava a plataforma não é mais independente ou proprietária de produtos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.