PUBLICIDADE

Fintech Portão 3, de gestão de gastos corporativos, capta R$ 19 milhões para expandir produtos

Fintech viu negócio escalar com aceleração das viagens corporativas e retomada de eventos presenciais em 2022

Foto do author Elisa Calmon
Por Elisa Calmon

A Portão 3, fintech mineira de gestão de pagamentos e controle de gastos para empresas, captou R$ 19 milhões em rodada-semente com a participação da Better Tomorrow Ventures (BTV), Endeavor Scale Up, Fincapital, Pareto e Flexpor, além de outros investidores anjo. Com o investimento, a startup planeja expandir a equipe, assim como a linha de produtos e serviços, que inclui cartão de crédito corporativo.

PUBLICIDADE

A plataforma permite o controle financeiro não só de viagens, mas de outras atividades externas, como visitas a clientes e deslocamento entre filiais. Com foco em pagamentos, a solução da Portão 3 engloba despesas como alimentação, combustível e pedágios. A tecnologia hoje é utilizada por cerca de 600 empresas e indústrias no Brasil e América Latina. Entre os clientes estão Junco, CredPago, SulAmérica e 123 Milhas.

Na contramão do mercado de startups, a Portão 3 quer triplicar o número de funcionários neste ano. “Estamos em um momento de escala e bem seguros desse crescimento. São vagas estratégicas”, justifica a co-fundadora da fintech, Bianca Pereira. Ela destaca que mesmo com a expansão, o time seguirá enxuto, passando de 30 para 100 pessoas. As principais áreas de contratação serão tecnologia e comercial.

Fundada durante a pandemia, a fintech viu seus negócios escalarem com a aceleração das viagens corporativas e retomada de eventos presenciais no ano passado.

O cartão de crédito integrado à plataforma de gestão financeira para empresas apoiou esse crescimento, explica Fernando Nery, co-fundador da Portão 3. “O cartão consegue trazer mais autonomia e agilidade para as empresas, assim como evitar gastos excessivos”, diz o executivo. As despesas precisam ser pré-aprovadas por gestores e se enquadram dentro do orçamento estabelecido pelas empresas.

Com menos de três anos de atuação, a fintech fundada e sediada em Uberlândia (MG) soma acima de R$ 300 milhões em volume transacionado. Em 2022, emitiu mais de 1 milhão de cartões físicos e virtuais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.