Rappi e Renault fecham parceria para oferecer test drive por app

Clicando em um botão no aplicativo da Rappi, usuários poderão conhecer de perto o carro da Renault antes de comprá-lo; atuação do recurso será restrita

PUBLICIDADE

Por Giovanna Wolf e Mariana Lima
Atualização:

A startup de entregas Rappi fechou uma parceria com a Renault para oferecer test drive de veículos para usuários conhecerem de perto o carro antes de comprá-lo. A partir desta quinta-feira, 7, estará disponível no aplicativo Rappi um botão para solicitar o recurso. Com serviços como passeios para cães, faxinas, manicures, patinetes e agora o test drive da Renault, a startup se consolida como uma plataforma de delivery de tudo.

A startup colombiana Rappi oferece serviços como passeio com cães, faxina, manicure e patinetes Foto: Rappi

PUBLICIDADE

A ideia de oferecer delivery de test drive surgiu dentro do próprio escritório da Rappi no Brasil, contou Fernando Vilela, executivo focado em expansão da Rappi no Brasil, em entrevista ao Estado. “Uma pessoa da equipe estava procurando um carro e reclamou que conseguir ir a uma concessionária é muito difícil, já que o horário é comercial”, diz. Foi então que a Rappi se interessou em oferecer o serviço e começou a estruturar a ideia em conjuntocom a Renault que, segundo Vilela, já estava interessada em parcerias na área de inovação.

Para usar o test drive, é preciso agendar o serviço pelo aplicativo e escolher o local para a entrega do veículo – a concessionária leva o carro até o usuário. O test drive só pode ser realizado entre 10h e 16h e deve ser solicitado com, no mínimo, um dia de antecedência. 

O serviço só é disponibilizado pela marca Renault e por enquanto somente duas lojas em São Paulo oferecem test drive delivery: uma na Avenida Ibirapuera e outra na Avenida Nações Unidas. A atuação também tem área limitada: serão atendidos apenas pedidos de locais que estão a, no máximo, dois quilômetros de distância das duas lojas. As opções de modelos também são restritas, incluindo só os veículos Kwid Intense e o Captur Intense 1.6. 

Sobre as restrições de atuação, o executivo da Rappi afirma que é opção estratégica. “O setor automobilístico é muito tradicional, precisamos ter controle sobre o negócio para que a experiência seja legal. Se o serviço fizer sentido para o mercado, vamos expandir de tamanho, oferta de veículos e variedade”. 

A Rappi afirma que em um primeiro momento o test drive é exclusivamente de carros da Renault, mas diz estar aberta a outras oportunidades. 

Super aplicativo. A startup colombiana Rappi cresce em média 30% ao mês no Brasil e, no ano passado, alcançou mais de 13 milhões de downloads no mundo todo – o aplicativo está presente em sete países latinos.

Publicidade

O principal plano da empresa é juntar em um só aplicativo todos os serviços possíveis para facilitar a vida do usuário. A ideia não é nova: é um modelo chinês conhecido como “super aplicativos”. Para seguir essa estratégia, a Rappi foi favorecida pelo fato de que seus investidores também investem em gigantes chinesas. 

"Estamos abertos para todo o tipo de parceria. Queremos fornecer de tudo, menos um serviço de mensagens porque não vemos motivos para competir com o WhatsApp no Brasil", explica Vilela.Segundo apurou o Estado, atualmente, só no Brasil, há uma equipe formada por três pessoas com a única função de avaliar possibilidades de parceria para a Rappi.

A startup afirma que acredita no potencial dos serviços da plataforma principalmente pelo crescimento orgânico de pedidos e pela qualidade do trabalho de seus parceiros. “Acreditamos na curiosidade das pessoas, que pedem o serviço para conhecê-lo. Isso deve acontecer com o test drive também”, diz o executivo. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.