PUBLICIDADE

Startup de imóveis aMORA fecha parceria com Even para ‘financiar’ apartamentos recém entregues

Incorporadora se torna primeira parceira da aMORA para oferecer imóveis novos aos clientes da startup

Foto do author Bruna Arimathea
Por Bruna Arimathea
Atualização:

A aMORA, startup de compra e aluguel de apartamentos, anunciou nesta quinta-feira, 25, uma parceria com a incorporadora Even, para oferecer imóveis novos aos clientes da empresa. O acordo aumenta o portfólio de opções para a Amora e quer ajudar moradores a financiar um apartamento ainda na fase de entrega.

O objetivo da parceria entre aMORA e Even é atender clientes que procuram um apartamento em prédios recém lançados, ao invés da tradicional procura em imobiliárias por casas com anos de vida, por exemplo. O acordo chega pouco tempo depois do recebimento de um aporte no valor de R$ 16 milhões, em abril deste ano.

PUBLICIDADE

“Por querer complementar o mercado que já existe, sempre olhamos para parcerias. Somos parceiros de bancos, de imobiliárias e agora a gente viu que o nosso negócio funciona muito bem com donos de empreendimentos do mercado primário, com as incorporadoras”, explica Aram Apovian, CEO e cofundador da aMORA.

Para isso, a startup de imóveis funciona como uma intermediária entre a compra e o aluguel de apartamentos: a partir da demanda dos clientes, a aMORA avalia e compra o imóvel, para depois “alugar” de volta para os interessados.

No valor do aluguel, uma porcentagem é descontada pela empresa para uma espécie de fundo de pagamento do imovel. Assim, se depois de um tempo os moradores optarem por comprar o apartamento em que já moram, não será necessário pagar por 100% do imóvel.

“O produto é um aluguel com opção de compra. Atendemos um público que quer comprar um imóvel mas que, por algum motivo, ainda não consegue, seja porque a entrada é muito alta ou porque ainda não querem entrar no financiamento”, explica Rafael Tellechea, chefe de operações da aMORA.

No contrato com a aMORA, o cliente pode comprar o imóvel até três anos após o início do contrato. Além disso, caso a entrada paga com o aluguel ainda não seja suficiente para fechar a aquisição do apartamento, a Amora atua como uma facilitadora do financiamento tradicional bancário.

Publicidade

O produto é um aluguel com opção de compra. Atendemos um público que quer comprar um imóvel mas que, por algum motivo, ainda não consegue, seja porque a entrada é muito alta ou porque ainda não querem entrar no financiamento”

Rafael Tellechea, chefe de operações da aMORA

A parceria também foi uma maneira de formalizar a demanda que a aMORA percebeu de seus clientes. Entre os apartamentos prontos que apareciam nos contratos da empresa, muitos clientes indicavam o desejo de adquirir um imóvel recém-entregue, direto com a incorporadora (e não via imobiliária, por exemplo).

“Com a parceria conseguimos oferecer uma nova modalidade de aquisição para nossos clientes, que terão mais uma alternativa de fluxo financeiro e poderão escolher o que melhor se encaixar ao seu momento”, afirma Marcelo Dzik, Diretor de Incorporação da Even.

Agora, a aMORA espera que o movimento abra portas para que mais empresas de construção possam se juntar à startup para oferecer o produto para seus clientes. “A gente quer que o cliente escolha o imóvel, mas é possível acelerar esse processo trabalhando com bons parceiros. Com isso, a gente pode oferecer também uma cartela de opções para quem quer achar um apartamento mais ainda não procurou qual adquirir”, afirma Apovian.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.