Bancários aceitam proposta e encerram greve após 21 dias

Os bancários aprovaram proposta apresentada pela federação dos bancos (Fenaban) nesta segunda-feira e decidiram encerrar uma greve que durava 21 dias, informou o sindicato dos bancários de São Paulo, Osasco e Região. Os funcionários de bancos públicos e privados voltam ao trabalho na terça-feira.

REUTERS

17 Outubro 2011 | 20h54

A proposta aprovada prevê reajuste salarial entre 9 por cento e 12 por cento, além da ampliação em até 27,18 por cento dos valores pagos referentes à participação dos trabalhadores nos lucros.

"Conquistamos avanços fundamentais, que só foram possíveis graças à forte mobilização da categoria", disse Juvandia Moreira, presidente do sindicato, em comunicado.

Segundo o sindicato, o Comando Nacional dos Bancários garantiu, junto à federação dos bancos, que não será descontado nenhum dia dos trabalhadores em greve. Pela proposta da Fenaban, não haverá desconto e sim compensação dos dias parados no máximo até 15 de dezembro.

Mais conteúdo sobre:
BANCOSFIMGREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.