Bares protestam contra restrições ao setor

Lideranças do setor de alimentação fora do lar, bares e restaurantes realizarão amanhã (01) um protesto nacional contra as medidas do poder público que atingem os estabelecimentos do setor. Segundo as entidades envolvidas, a manifestação será realizada propositalmente no dia da mentira, e pretende, por meio da distribuição materiais informativos, "ressaltar a forma enganosa com que o poder público tem tratado problemas estruturais do País como segurança e saúde", conforme nota divulgada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel)."Frente às últimas medidas impostas pelo poder público, que determinam horário de funcionamento de bares e restaurantes, proíbem a venda de bebidas em estabelecimentos próximos a rodovias e escolas, instituem leis de silêncio e impõem um comportamento discriminatório em relação aos fumantes, percebemos a necessidade de adotar uma postura incisiva no enfrentamento dessas questões", justificou a entidade."Acreditamos que a solução para problemas como a violência está em investimentos na área social, na educação, na vigilância por parte da sociedade, na fiscalização, no cumprimento das leis já existentes e na punição exemplar dos infratores", defende a Abrasel. "Não queremos mais ser ignorados, queremos participar das discussões e contribuir na elaboração de projetos que possam, de fato, solucionar esses problemas, preservando seis milhões de empregos do setor e criando novos", acrescentou.O protesto é a segunda ação do Movimento Nacional em Defesa dos Bares e Restaurantes. Segundo a assessoria da Abrasel-SP, a primeira ação do movimento aconteceu em Brasília, nos dias 11 e 12 deste mês, quando cerca de 150 lideranças do setor levaram uma carta aberta à população, ao presidente da Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e fizeram um trabalho de "corpo a corpo" na Câmara e no Senado para pedir apoio dos parlamentares.

CARINA URBANIN, Agencia Estado

31 de março de 2008 | 22h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.