Brasil pretende ter plano contra gripe aviária

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou hoje que investirá R$ 100 milhões em um plano de vigilância sanitária para prevenir a gripe aviária. O Plano Operacional de Prevenção da Doença de Newcastle e Influenza Aviária foi detalhado hoje pelo coordenador do Programa Nacional de Sanidade Avícola do Mapa, Marcelo Mota, durante uma reunião com representantes de produtores e exportadores de carne de frango. O programa, porém, só será implementado a partir de março - após ser submetido a consultas públicas -, segundo o Ministério.De acordo com Mota, os recursos serão destinados à modernização dos laboratórios dos organismos de vigilância sanitária, à implantação de barreiras sanitárias nas fronteiras, à capacitação de recursos humanos e a campanhas educativas.O Plano discutido hoje entre o Governo e o setor privado inclui medidas para "a prevenção, a contenção e o monitoramento da doença", caso chegue a ser registrada no país. Uma das principais medidas é a que regulamenta a entrada no país e o transporte, no interior do Brasil, de aves e produtos que possam transmitir a doença.O programa também prevê a criação de corredores sanitários pelos quais poderão transitar frangos destinados aos frigoríficos ou para a reprodução, e determina a inspeção periódica de estabelecimentos comerciais e a vigilância das rotas de aves migratórias. "Assim, teremos um maior conhecimento da situação sanitária das aves no Brasil", afirmou Mota.

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2006 | 02h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.