Campanha contra o câncer de mama registra avanços

A Sociedade Brasileira de Mastologia apresentou resultados positivos, ao lançar nesta semana, em 27 Estados brasileiros, a sexta Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Mama, com o slogan ?Câncer de mama, fique de olho?. O presidente da entidade, Diógenes Basegio, disse à Agência Brasil que as mulheres brasileiras estão mudando seus hábitos, depois que informações sobre a doença passaram a ser divulgadas mais intensamente nos órgãos de comunicação e centros de saúde.Segundo Basegio, os especialistas desta área médica constataram que, desde 2000, quando a campanha teve início, aumentou o número de mulheres que faz o auto-exame das mamas, bem como a freqüência dos exames periódicos de mamografia a partir dos 40 anos de idade.?Hoje em torno de 30% a 40% dos tratamentos cirúrgicos são conservadores e não são mais retiradas as mamas (mastectomia). Exatamente porque o diagnóstico está sendo feito com mais precocidade. No entanto, nós temos muito que evoluir porque, infelizmente, 60% dos tumores são descobertos em fase avançada. Mas mudou. Na década de 90, nós tínhamos 75% dos diagnósticos dos tumores numa fase avançada?, afirmou o médico.A cada 36 minutos, uma mulher morre no Brasil vítima de câncer de mama. A estimativa para 2006 é que o tumor será o segundo mais incidente, com perto de 50 mil novos casos. O Rio Grande do Sul é considerado o Estado com maior número de casos da doença e Porto Alegre, a capital com mais novos casos por ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.