Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Carnaval 2011: Tucuruvi valoriza a cultura nordestina

A Acadêmicos do Tucuruvi faz justiça neste carnaval aos milhares de nordestinos que vivem em São Paulo. Com o enredo "Oxente, o que seria da gente sem essa gente? São Paulo: a capital do Nordeste!", a escola vai levar para o sambódromo do Anhembi três mil componentes, divididos em 23 alas e com o apoio de cinco carros alegóricos.

ÁLVARO CAMPOS, Agência Estado

22 de fevereiro de 2011 | 09h04

Segundo o carnavalesco Wagner Santos, o diferencial do desfile da escola este ano será o aspecto visual. "Estamos apostando no visual, com o uso de materiais alternativos, típicos do artesanato nordestino. Vamos ter muita palha, muita chita", afirma. O carnavalesco conta que o Nordeste tem uma diversidade cultural muito grande. "São muitas lendas, santos, folguedos, a culinária, as personalidades. Tudo isso nós vamos usar no carnaval."

Santos diz que a ideia de fazer um desfile sobre os nordestinos em São Paulo estava engavetada há sete anos. "Este ano a Tucuruvi me permitiu fazer esse enredo. No carnaval se homenageia a cultura de tantos povos estrangeiros. Está na hora de homenagear o nosso povo. O nordestino é o brasileiro. São Paulo cresceu muito com a ajuda desses migrantes, principalmente na construção civil. Aqui tem mais nordestinos do que em qualquer capital do Nordeste", afirma. O carnavalesco deixa claro que o enredo não tem espaço para críticas ou preconceitos, ressaltando acima de tudo a alegria do povo nordestino.

Após o oitavo lugar no ano passado, Santos espera que a Acadêmicos do Tucuruvi esteja no Desfile das Campeãs este ano, ou seja, fique entre as cinco primeiras colocadas. A agremiação será a terceira escola a entrar na Passarela Adoniran Barbosa na sexta-feira, dia 4 de março, primeiro dia dos desfiles em São Paulo. Com 35 anos de fundação, a Tucuruvi subiu para o Grupo Especial do carnaval de São Paulo pela primeira vez em 1987. Após quedas e ascensões, voltou à elite do samba paulistano em 1998. Sem nenhum título ainda, a melhor colocação da escola foi o quinto lugar, alcançado em 1999. A madrinha da bateria, pelo terceiro ano seguido, será a dançarina Sheila Mello.

Confira o samba-enredo da Acadêmicos do Tucuruvi:

Sou cabra da peste, vim lá do Nordeste

São Paulo é minha capital

Levando alegria, eu vou por aí

Eu sou valente, sou Tucuruvi

Vou embarcar nessa aventura

Em busca de um lugar ao sol

Trago no peito desafio e esperança

Na bagagem a lembrança,

Sonho ou realidade.

Vou construindo ilusão,

Erguendo os pilares da cidade,

Deixando marcas da minha tradição:

Ao som do tambor, a fé em louvor, religião

"Oxente" festeira, acende a fogueira, é São João

Vem, vem provar

O sabor que vem de lá

Esse gosto, esse tempero

É de fato brasileiro.

Da sanfona um acorde tocou forte o coração

Olha o povo dançando pra lá,

Arrastando a sandália pra cá,

O forró tá danado de bom

Um sorriso é a moldura do meu traço cultural

Quando a gente se encontra, a mistura é natural.

Carrego na alma a bravura

E o orgulho de ser quem eu sou

Vai meu samba, vai! Reconheça o meu valor!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.