Cientistas detectam momento em que embrião cria gêmeos

O trabalho atual sugere que as condições de laboratório nas quais os embriões são cultivados para fertilização in vitro estimulam o surgimento de gêmeos

Agencia Estado

04 Julho 2007 | 12h03

Pesquisadores propuseram uma nova teoria sobre a formação de gêmeos idênticos no estágio embrionário, elaborando uma descoberta que poderá aperfeiçoar uma ampla gama de técnicas de reprodução assistida.Usando um software especializado para tirar fotografias a cada dois minutos de 33 embriões desenvolvendo-se em laboratório, a pesquisadora Dianna Payne, trabalhando na Mio Fertility Clinic do Japão, e colegas documentaram, pela primeira vez, os estágios iniciais do desenvolvimento de gêmeos.O trabalho foi apresentado em uma reunião da Sociedade Européia de reprodução Humana e Embriologia de Lyon, na França.Payne e colegas determinaram que gêmeos idênticos se formam depois que um embrião, essencialmente, desaba, dividindo as células progenitoras - as que contêm o material genético fundamental do corpo - em dois grupos. Isso deixa cópias idênticas do material genético isoladas em cantos opostos do embrião. No fim, dois fetos separados se desenvolvem."Isto é muito importante, porque explica o princípio de como se fazem gêmeos", disse um especialista em reprodução assistida ad Universidade de Copenhague, Soren Ziebe, que não tomou parte no estudo."Até agora, supúnhamos que, em algum momento, quando o embrião sai de sua casca para aderir ao útero, ele se dividia em dois", disse. A teoria de Payne representa uma explicação plausível para o processo, afirma Ziebe.Payne também encontrou uma possível explicação para o grande número de gêmeos criados por fertilização in vitro. Nas gestações naturais, ocorrem três pares de gêmeos a cada mil partos. Mas para os casos in vitro, a taxa sobe para 21 pares por mil.O trabalho atual sugere que as condições de laboratório nas quais os embriões são cultivados - em soluções que buscam reproduzir o ambiente intra-uterino - são diferentes o bastante para provocar o desenvolvimento de gêmeos.

Mais conteúdo sobre:
embriõesgêmeosfertilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.