Controlar encerra serviço, mas busca direitos na Justiça

A CCR S.A. reiterou nesta sexta-feira, 31, que a Controlar S.A., empresa que realiza a inspeção veicular no município de São Paulo, encerrará suas atividades relativas ao Programa de Inspeção na cidade da partir de sábado, 1º de fevereiro, e que a empresa continuará buscando na Justiça "o reconhecimento de seus direitos, afetados pela decisão do Poder Concedente".

LUCIANA COLLET, Agência Estado

31 de janeiro de 2014 | 18h57

Em outubro, a prefeitura de São Paulo anunciou a extinção do contrato com a Controlar, por considerar que o contrato já expirou. A empresa, que considera que a concessão seria válida até 2018, obteve uma liminar na Justiça para seguir prestando o serviço até o final deste janeiro. E aguarda a decisão do juiz a respeito da validade do contrato, pleiteando a manutenção do contrato até o final ou a indenização pelo encerramento antecipado.

Em uma última cartada para tentar manter as atividades, a empresa chegou a protocolar, no dia 17, uma petição na Fazenda Pública para continuar a realizar a inspeção veicular na cidade de São Paulo enquanto a prefeitura não realiza uma nova licitação para a prestação do serviço, mas o pleito não foi acolhido.

Mais conteúdo sobre:
controlarinspeção ambiental

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.