Curdos na Síria enfrentam Estado Islâmico no nordeste do país

Ao menos duas dezenas de combatentes do Estado Islâmico foram mortos no nordeste da Síria, em uma batalha com as forças curdas apoiadas por ataques aéreos liderados pelos Estados Unidos, afirmaram neste sábado um oficial curdo e um grupo de acompanhamento da guerra.

REUTERS

11 Abril 2015 | 11h28

Dez membros da milícia curda YPG também foram mortos nos combates na província de Hasaka, uma região estrategicamente importante que faz fronteira com a Turquia e Iraque e onde Estado Islâmico tem recentemente perdido terreno, disse Nasir Haj Mahmoud, um oficial curdo, em entrevista por telefone.

"Daesh está tentando abrir nova frente", disse Mahmoud, usando um termo árabe para Estado Islâmico. Ele disse que o número de mortos entre os combatentes do Estado Islâmico era tão alta quanto 41, e que entre os mortos estavam combatentes estrangeiros.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, uma organização britânica que monitora a guerra usando uma rede de fontes em terra, disse que duas dezenas de combatentes do Estado Islâmico foram mortos em batalhas ferozes na área.

Mais conteúdo sobre:
MUNDO SIRIA ESTADOISLAMICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.