Dezesseis entidades aderem a protestos em Sorocaba

Dezesseis entidades, entre centrais sindicais, organizações estudantis e movimentos sociais confirmaram participação em atos públicos do dia nacional da luta marcado para esta quinta-feira, 11, em Sorocaba. A mobilização começa de manhã com a possível paralisação de trabalhadores e bloqueios em ruas e rodovias. As manifestações devem ocorrer durante o dia todo, mas os organizadores decidiram não divulgar antecipadamente horários e locais dos protestos para evitar possível repressão. Foi confirmado apenas um ato público geral às 17 horas na Praça Cel. Fernando Prestes, a principal da cidade.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

10 de julho de 2013 | 15h48

O Movimento Contra Catraca e o Movimento Popular da Juventude farão panfletagens nas ruas defendendo a tarifa zero nos ônibus. Trabalhadores do transporte coletivo vão aderir aos protestos, mas não devem paralisar o serviço de ônibus. Os veículos vão circular de faróis acesos e, se houver greve, será parcial. Até a tarde desta quarta-feira, estava previsto o funcionamento normal do comércio e de serviços. A Polícia Militar, a Defesa Civil e a Guarda Municipal foram postas em alerta, mas prevalece a orientação de intervir apenas se houver violência. A pauta unificada reivindica redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, fim do fator previdenciário, valorização do aposentado, mais verbas para saúde e educação, reforma agrária e melhoria no transporte público.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosSorocabaentidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.