Egito se prepara para acordo com FMI

O Egito está comprometido com a conclusão das negociações junto ao Fundo Monetário Internacional para garantir um empréstimo de 4,8 bilhões de dólares, disse o futuro ministro das Finanças neste domingo, um dia antes de uma visita do FMI para discutir um acordo vital à economia do país.

Reuters

06 de janeiro de 2013 | 11h53

Um alto funcionário do FMI estará no Cairo na segunda-feira para se reunir com líderes egípcios sobre o acordo, o que foi adiado no mês passado, para dar mais tempo ao Egito para aliviar as tensões políticas antes de introduzir medidas impopulares de austeridade.

Fontes do gabinete da presidência disseram no sábado que o presidente Mohamed Mursi havia demitido seus ministros de Finanças e Interior depois de prometer uma remodelação governamental para amenizar a ira popular e uma crise econômica.

Al-Mursi Al-Sayed Hegazy, que deverá ser empossado neste domingo no cargo de ministro das Finanças, disse a jornalistas que está "completamente pronto para concluir as discussões com o Fundo Monetário Internacional".

Hegazy, que fez seus comentários após a reunião o primeiro-ministro Hisham Kandil, é um economista pouco conhecido com base na Universidade de Alexandria e um especialista em finanças islâmicas.

Mais conteúdo sobre:
EGITOFMI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.