Empresa é multada em R$ 158 mil por incêndio em Diadema

Além disso, a Di All Química terá de ressarcir a prefeitura pela limpeza do terreno e remoção do entulho

Solange Spigliatti, estadao.com.br

31 de março de 2009 | 13h22

A empresa Di All Química, localizada em Diadema, no ABC paulista, deverá pagar uma multa de mais de R$ 150 mil pelos danos ambientais causados pelo incêndio ocorrido em suas instalações na última sexta-feira, 27. A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), no entanto, ainda não conseguiu notificar os responsáveis pela empresa, que não foram encontrados nos endereços informados. Após ser notificada, a empresa terá 20 dias para recorrer da autuação.  

 

Veja também:

mais imagens Galeria: as fotos do incêndio no galpão em Diadema 

link Di-All Química terá de ressarcir prefeitura de Diadema

link Defesa Civil libera 5 casas das 18 interditadas em Diadema

 

A multa, segundo a Cetesb, "se deve ao lançamento de poluentes no ar, na água e no solo, causando danos ao ambiente e à saúde, inconvenientes ao bem estar público, ao uso e gozo da propriedade, bem como às atividades normais da comunidade em razão de incêndio de tambores, contendo produtos inflamáveis armazenados irregularmente". O valor cobrado, R$ 158.500,00, corresponde a 10 mil Unidades Fiscais do Estado de São Paulo.

 

A prefeitura de Diadema já removeu cerca de 300 tambores de resíduos que se encontravam nas instalações da Di All. De acordo com a Cetesb, outros 500 tambores devem ser encaminhados para um local adequado para armazenamento até a sua destinação final em Americana, no interior de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.