Estudantes protestam contra reajuste de trem em SP

Ao menos 30 estudantes ligados à União da Juventude Socialista (UJS) e à União Paulista dos Estudantes Secundaristas (UPES) realizaram hoje manifestação pelas ruas de Jundiaí (SP) contra o aumento da tarifa de trem no último domingo, 13, de R$ 2,65 para R$ 2,90. O ato ocorreu simultaneamente a um protesto na capital, com mesmo objetivo.

TATIANA FÁVARO, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 18h31

Segundo informou o presidente da UPS, Tarcísio Boaventura, mais uma manifestação dos estudantes será realizada amanhã, em Guarulhos, e estuda-se um cronograma de protestos contra o aumento dos preços das passagens de transportes coletivos para até o fim de março.

Em Jundiaí, os manifestantes deixaram a Praça Governador Pedro de Toledo, no centro, e foram até a Câmara Municipal e seguiram para a estação ferroviária. Acompanhada pela Polícia Militar (PM), a passeata ocorreu de forma pacífica. "Protestamos também contra o possível aumento da tarifa de ônibus na cidade, que refletirá certamente em ao menos 18 municípios da região, e pedimos publicamente o passe livre para estudantes", afirmou o presidente da UJS em Jundiaí, Brean de Souza Pinto.

A Prefeitura de Jundiaí informou, por meio de assessoria, que não há previsão de reajuste da passagem de ônibus. O último aumento da tarifa de transporte coletivo urbano ocorreu em 4 de abril de 2010, quando o valor cobrado passou de R$ 2,50 para R$ 2,65. Sobre o passe livre, a Secretaria Municipal de Transportes informou que oferece aos estudantes do ensino fundamental, médio e superior isenção de 50% no valor da tarifa de ônibus, mediante comprovação de matrícula em instituições de ensino regulares reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.