Chicago Bears/Site Oficial
Chicago Bears/Site Oficial

Ex-jogadores de futebol americano são diagnosticados com problemas neurológicos

Esporte pode ser uma das causas, acreditam os jogadores ou suas famílias

O Estado de S.Paulo

22 Março 2017 | 12h13

Gale Sayers, ex-running back do Chicago Bears, e Dwight Clark, que foi wide-receiver do San Francisco 49ers, revelaram recentemente que estão com graves problemas neurológicos. As informações são do jornal Kansas City Star, dos Estados Unidos.

Sayers, que há 40 anos se tornou o jogador mais jovem a entrar para o Hall da Fama do esporte, está lutando contra a demência. Sua família acredita que os choques na cabeça ocorridos durante as partidas podem ser a causa do problema. Ele está internado em uma clínica de cuidados especiais.

Já Clark, que foi campeão do Super Bowl duas vezes com o 49ers, revelou nas redes sociais que tem Esclerose Lateral Amiotrófica, doença degenerativa e sem cura, que vai tirando da pessoa o controle dos músculos. "Foi-me perguntado se o futebol  poderia ter causado isso. Não posso afirmar com certeza. Mas certamente suspeito que foi", disse o ex-atleta, em publicação no seu blog. Segundo Clark, "a única coisa boa é que a doença parece estar progredindo mais devagar do que em outros pacientes."

Os problemas neurológicos em ex-jogadores de futebol americano são um fato recorrente, mais comum do que em outros esportes. Acredita-se que a condição tem ligação com os traumas ocorridos durante os jogos. Até mesmo um filme sobre o tema, "Um Homem Entre Gigantes" (2015) já foi lançado. A película conta com o ator Will Smith no papel de Dr. Benett Omalu, médico legista que luta contra a NFL, em busca do reconhecimento do problema.

Mais conteúdo sobre:
NFL Futebol Americano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.