Gerente vendia chope mais barato como Brahma em SP

Agentes da Polícia Civil prenderam em flagrante na manhã desta sexta-feira o gerente do Bar do Léo, localizado no número 100 da Rua Aurora, centro de São Paulo, por vender chope Ashby como se fosse Brahma. Segundo informações do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), também foram encontrados no bar alimentos vencidos e sem rastreabilidade. Wilson França de Souza, 34 anos, vai responder por crime contra relação de consumo.

GHEISA LESSA, Agência Estado

30 Março 2012 | 16h42

Segundo a Secretaria de Segurança do Estado, o gerente do Bar do Léo foi autuado em flagrante após oferecer chope Ashby, que teria seu valor correto de R$ 5,30, como se fosse chope Brahma, pelo valor de R$ 9,40. De acordo com o delegado titular do DPPC, Marcelo Jacobucci, no site do bar há a informação de que o bar é abastecido diariamente com chope Brahma, "e isso não condiz com a realidade", afirmou Jacobucci.

Madir Milan, de 77 anos, irmã da proprietária do local, também foi autuada. O DPPC explica que a Coordenadoria de Vigilância Sanitária do Município de São Paulo já interditou o bar, mas que ainda não determinou por quanto tempo ele permanecerá fechado.

Mais conteúdo sobre:
chopebarBrahma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.