Gol anuncia fim da WebJet e corte de 850 empregos

A companhia aérea Gol anunciou nesta sexta-feira o fim das atividades da controlada WebJet, decisão que resultará na demissão de cerca de 850 empregados e num aumento pontual de custos no quarto trimestre.

Reuters

23 de novembro de 2012 | 10h28

"A WebJet possui uma frota composta majoritariamente por aviões Boeing 737-300, de idade média elevada, alto consumo de combustível e defasagem tecnológica. Com os novos patamares de custo do setor no Brasil, esse modelo deixou de ser competitivo", disse a Gol em fato relevante.

A companhia estima em 5 a 8 por cento a redução da oferta doméstica de assentos no primeiro semestre de 2013, mas ressaltou que todos os passageiros da WebJet terão os voos garantidos.

Quanto à frota de 20 aeronaves Boeing 737-300s da WebJet, a Gol prevê devolvê-la toda até a metade do ano que vem, a maioria até março de 2013.

"Essas medidas reforçam o comprometimento da Gol na recuperação de suas margens operacionais e na sustentabilidade do negócio", segundo a empresa.

A Gol concluiu a compra da WebJet em outubro de 2011, por 70 milhões de reais, além de ter assumido dívidas de cerca de 200 milhões de reais.

A aquisição foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 10 de outubro último, condicionada ao cumprimento de um acordo para garantir um patamar de 85 por cento de eficiência na operação dos slots do aeroporto de Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

A Gol afirmou, após o aval do Cade ao negócio, que pretendia concluir a integração da malha da WebJet em dezembro, divulgando até o fim do ano um plano de sinergias que poderiam ser alcançadas.

As ações da Gol subiam 0,31 por cento às 10h20, cotadas a 9,71 reais. No mesmo instante, o Ibovespa tinha variação negativa de 0,19 por cento.

(Por Diogo Ferreira Gomes)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASGOLWEBJETATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.