Jornalista é preso na BA por se recusar a apagar fotos

O jornalista Ederivaldo Benedito, conhecido como Bené, de Itabuna (BA), foi detido na tarde de ontem após se recusar a apagar fotografias de uma abordagem policial contra dois jovens que participavam da Parada Gay da cidade.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

17 Outubro 2011 | 18h32

De acordo com ele, ao perceberem que estavam sendo fotografados, os quatro policiais que participavam da abordagem pediram para que ele apagasse as fotos. Com a negativa, ordenaram que entregasse a câmera. Diante de mais uma recusa, alegaram desacato e algemaram o jornalista, que foi levado ao complexo policial às 17 horas e liberado apenas depois de prestar depoimento, por volta das 21 horas.

Ouvidos pelo delegado Marlon Macedo, os policiais alegaram que o jornalista estava atrapalhando a abordagem, que não portava identificação e que foi agressivo quando lhe foi pedido para que se afastasse. Bené rebate as declarações dizendo que os policiais foram truculentos e que a cena foi acompanhada por "mais de 300 pessoas".

O presidente da subseção Itabuna da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-Itabuna), Andirlei Nascimento Silva, disse que a entidade vai "exigir a punição dos envolvidos" no caso. "Não se pode prender alguém por estar fotografando", justifica.

Mais conteúdo sobre:
censura foto polícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.