Jovem morreu em navio asfixiada por vômito, diz laudo

O laudo elaborado pelo Instituto Médico Legal (IML) de São Sebastião, município do litoral norte de São Paulo, apontou que Isabella Baracat Negrato sofreu uma asfixia por aspiração de líquido - no caso, o próprio vômito -, o que resultou em sua morte, informou o delegado Eduardo Marcondes do Amaral, da Polícia Federal (PF). A estudante morreu a bordo de um cruzeiro universitário, no dia 19 de dezembro, em Ilhabela, também no litoral norte do Estado. O delegado disse que recebeu o laudo na noite de quinta-feira. Os resultados dos exames que irão apontar se a jovem consumiu bebidas alcoólicas ou entorpecentes ainda não ficaram prontos. "Mas estes resultados não vão fazer diferença. Vamos continuar a investigar para apurar as responsabilidades", afirmou. A Polícia Civil de São Sebastião também abriu inquérito para investigar a morte de Isabella, considerada suspeita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.