Niterói tem pior tragédia em 49 anos, diz prefeito

Subiu para 118 o número de mortes provocadas pela chuva no Estado do Rio de Janeiro devido à chuva dos últimos dias, segundo informações do Corpo de Bombeiros. As equipes retiraram o corpo de mais uma vítima de desabamentos no Rio e de outras quatro em Niterói, cidade que lidera o número total de vítimas, com 58.

AE, Agência Estado

07 de abril de 2010 | 16h08

De acordo com o prefeito de Niterói, Jorge Roberto da Silveira, esta é a pior tragédia local em 49 anos. "Essa é a pior tragédia que atinge Niterói desde o incêndio do circo (em 1961, que matou centenas de pessoas). Estamos fazendo um esforço brutal para recuperar a cidade", disse Silveira.

Segundo o prefeito, Niterói precisa de R$ 14 milhões a R$ 15 milhões para assentar famílias em áreas de risco que estão desabrigadas por causa das chuvas, além de recuperar os acessos da cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro.

O balanço do Corpo de Bombeiros divulgado às 15h registra ainda 44 vítimas no Rio, 12 em São Gonçalo, uma em Magé, uma em Nilópolis, uma em Petrópolis e uma em Paulo de Frontin.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvaRioNiteróitragédiamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.