Número de envolvidos pode chegar a 50

Cerca de 30 testemunhas já foram ouvidas; ex-ocupante de cargo na Secretaria da Saúde será intimado a depor

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

21 Junho 2011 | 00h00

SOROCABA

Pode chegar a 50 o número de envolvidos nas fraudes do sistema público de saúde do Estado. Segundo o Ministério Público Estadual, testemunhas e pacientes estão se apresentado para fazer novas denúncias. Promotores de Sorocaba pediram ontem à Justiça - e conseguiram - a prorrogação da prisão temporária de oito suspeitos.

Os promotores Claudio Bonadia de Souza e Maria Aparecida Castanho confirmaram indícios de envolvimento do ex-secretário de Esporte, Lazer e Juventude do Estado Jorge Pagura, que deixou o cargo após a denúncia. Ele será investigado pela Procuradoria-Geral de Justiça do Estado, órgão máximo do MPE.

O ex-coordenador de Serviços de Saúde da Secretaria da Saúde do Estado Ricardo Tardelli será intimado para depor ainda nesta semana.

Segundo a promotora, pelo menos 30 testemunhas foram ouvidas. "Na primeira fase, pegamos os principais articuladores. Na sequência, vamos atrás dos que se beneficiaram com a fraude." A investigação não tem prazo para terminar e será retroativa aos últimos três anos.

Das 13 pessoas que tiveram a prisão decretada, entre elas 6 médicos, 4 foram libertadas, 3 delas por colaborar com a investigação. Heitor Consani, ex-diretor Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), principal foco das fraudes, foi solto mediante habeas corpus. A polícia continua à procura da dentista Tânia Maris de Paiva, a única que está foragida.

Intervenção do Estado. Ontem, a Secretaria de Estado da Saúde nomeou o interventor do Conjunto Hospitalar de Sorocaba. O médico e atual diretor executivo do Instituto da Radiologia do Hospital das Clínicas da FMUSP, Luis Claudio de Azevedo Silva, terá um prazo de 60 dias para realizar um diagnóstico da situação assistencial e administrativa do hospital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.