Odebrecht ganha obra de US$ 1 bi na Colômbia

Empresa lidera consórcio vencedor de concessão de estrada no país

Renato Cruz, O Estadao de S.Paulo

18 de dezembro de 2009 | 00h00

O grupo Odebrecht venceu um contrato de US$ 1,065 bilhão na Colômbia, na quarta-feira. Um consórcio liderado pela Odebrecht Investimentos em Infraestrutura venceu um leilão de construção e concessão do setor dois da estrada Rota do Sol. O trecho tem 528 quilômetros, e é o maior do projeto.

Ao todo, a Rota do Sol, que unirá a capital Bogotá à costa do Caribe, terá cerca de mil quilômetros, com investimentos previstos de cerca de US$ 2,5 bilhões. "A Odebrecht tomou uma decisão, há dois ou três anos, de voltar a investir em infraestrutura", afirmou Felipe Jens, presidente da Odebrecht Investimentos. "Existem grandes oportunidades na região da América Latina."

Desde 2002 a Odebrecht não tocava uma obra na Colômbia. O consórcio vencedor é formado pela Odebrecht Investimentos, com 37,1% de participação e pela Construtora Norberto Odebrecht (25%), com sócios colombianos - Grupo Aval (33%) e Solarte (4,99%). O Grupo Aval é o maior grupo financeiro da Colômbia.

De acordo com o plano apresentado pela Odebrecht, a concessão do trecho deve durar cerca de 15 anos, com receitas estimadas em cerca de US$ 1,5 bilhão. A duração da concessão depende do prazo necessário para atingir os resultados. Se o retorno for melhor que o esperado, a concessão termina antes.

A Odebrecht Investimentos foi criada em 2004, e tem como objetivo entrar em projetos novos de infraestrutura, como gestora. Além de ser um negócio em si, ela também gera contratos para a construtora do grupo. Segundo Jens, o tamanho e a experiência da Construtora Norberto Odebrecht dão uma grande vantagem à atuação do braço de investimentos: "Outros consórcios não têm uma construtora da mesma qualidade e do mesmo porte", diz o executivo.

BOM MOMENTO

O presidente da Odebrecht Investimentos afirmou que a América Latina vem atravessando um bom momento para o setor de infraestrutura: "Os governos perceberam que precisam investir em infraestrutura para atrair outros investimentos."

O setor dois da Rota do Sol vai ligar as cidades de Puerto Salgar e San Roque. As obras devem começar em 2011, com expectativa de conclusão em cinco anos. A estrada atravessará 39 municípios do país, e aumenta o acesso do interior da Colômbia aos portos de Cartagena, Santa Marta e Barranquilla, responsáveis por 52% da movimentação portuária do país.

A Odebrecht Investimentos tem atualmente três concessões rodoviárias no Peru, uma no Panamá e é minoritária em dois projetos em Portugal, além de investimentos no Brasil. Este ano, a construtora ganhou contratos na Argentina, Panamá, Peru e República Dominicana.

NÚMEROS

US$ 2,5 bilhões

é o valor total do projeto, que foi dividido em três trechos

528 quilômetros

tem o trecho administrado pela Odebrecht, que é o maior entre

os três licitados pelo governo da Colômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.