Prejuízo da ALL cresce no 1o tri para R$22,6 mi

A América Latina Logística anunciou nesta quarta-feira que encerrou o primeiro trimestre com prejuízo líquido consolidado de 22,6 milhões de reais ante perda de 300 mil reais um ano antes. O resultado foi impactado por despesas financeiras maiores em um trimestre sazonalmente mais fraco para a companhia.

REUTERS

13 de maio de 2009 | 07h46

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou 249,1 milhões de reais, crescimento de 5,2 por cento. Enquanto isso, a margem nos três meses encerrados em março foi de 44,9 por cento contra 46,3 por cento um ano antes.

A companhia, que opera 21.300 quilômetros de malha ferroviária e 1.060 locomotivas, teve receita líquida consolidada de 554,5 milhões de reais, expansão de 8,5 por cento na mesma comparação.

"As perspectivas para 2009 continuam promissoras no Brasil. A safra começou bem e as previsões vem melhorando desde janeiro. O volume de retorno deve crescer muito nos dois últimos trimestres de 2009, uma vez que as compras de fertilizantes devem ficar concentradas no segundo semestre deste ano", informou a ALL no balanço.

A empresa manteve expectativa de crescimento de volume de cargas entre 10 e 12 por cento no Brasil este ano.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASALLRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.