Rússia usará badminton para treinar militares

Esqueça os mísseis nucleares. O arsenal militar da Rússia em breve estará cheio de raquetes de badminton.

REUTERS

14 de novembro de 2011 | 11h51

Na esperança de manter os soldados e recrutas em forma para combates sem grandes despesas, o Ministério da Defesa planeja comprar 10 mil raquetes de badminton e dezenas de milhares de volantes (petecas de penas de ganso) no próximo ano, informou o jornal Izvestia na segunda-feira.

"O jogo de badminton usa os mesmos músculos que o lançamento de granadas, facas ou outros objetos", afirmou o chefe do departamento de preparação física do Ministério, coronel Alexander Shchepelev, segundo o jornal.

"É por isso que este esporte é muito bom para todos os militares, sem exceção."

Ele acrescentou que acompanhar o movimento do volante também ajuda a "treinar os músculos dos olhos, reforçar o sistema cardiovascular e desenvolver velocidade de reação."

Complexos esportivos em sete instalações para recrutas russos têm dez quadras de badminton cada, e bases militares também receberão raquetes e volantes, disseram funcionários das forças armadas ao jornal.

Os grandes planos dos militares para o badminton podem ser parte de um plano do Kremlin para impulsionar a atenção ao esporte.

O presidente Dmitry Medvedev, de 46 anos, elogiou o badminton em um vídeo online no mês passado que também o mostrou se preparando para enfrentar o primeiro-ministro Vladimir Putin, de 59 anos, que planeja voltar à presidência no próximo ano.

Os dois líderes vêm enfatizando a importância dos esportes e condicionamento físico para o futuro da Rússia, país em que o álcool, o fumo e problemas cardíacos contribuem para um declínio persistente da população.

(Por Steve Gutterman)

Tudo o que sabemos sobre:
RUSSIABADMINTONMILITARES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.