Sonda da espessura de fio de cabelo pode revolucionar exames

Uma sonda tão fina como um fio de cabeloe que pode transmitir imagens tridimensionais de grande qualidade, dedentro do corpo humano, poderá revolucionar os exames médicos,segundo uma pesquisa publicada pela revista científicabritânica Nature.O novo instrumento, que foi desenvolvido no Hospital GeralMassachusetts de Boston (EUA), poderia substituir as tradicionaisendoscopias, técnica de diagnóstico que consiste em introduzir umendoscópio através de um orifício natural, ou uma incisão cirúrgica.Até agora, a rigidez dos endoscópios e a qualidade insuficientedas imagens transmitidas limitaram a aplicação da técnica, afirmam osresponsáveis pela pesquisa. A equipe científica, dirigida por Guillermo Tearney,superou essas limitações com a utilização de uma fibra ópticasimples, que projeta luz de diferentes comprimentos de onda sobre ostecidos que serão analisados. Os sinais de luz devolvidos são depois processados fora do corpoe, a partir dessa informação, há a construção de imagenstridimensionais. Os pesquisadores testaram com sucesso a sonda para refletirtumores cancerígenos, que tinham se estendido dos ováriosaté a parede do abdômen, em ratos. O aparato foi introduzido na cavidadeintestinal, através de uma agulha de dimensões reduzidas. "Este novo endoscópio em miniatura é o primeiro que permite obterimagens tridimensionais de áreas de dentro do corpo", disse Tearney,que considerou que a sonda "abre novas possibilidades", não só paradiagnósticos, mas também para o uso em cirurgias delicadas. O cientista também destacou que a nova sonda reduz a necessidadede anestesia, assim como a extensão de tecido danificado pelo procedimento.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2006 | 16h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.